Caros Leitores, desde a sua criação o Blog Xapuri News, o intuito sempre foi de ser mais um espaço democrático de noticias e variedades, diretamente da Princesinha do Acre - Terras de Chico Mendes - para o mundo, e passará momentaneamente a ser o instrumento de divulgação das Ações da Administração, Xapuri Nossa Terra, Nosso Orgulho, oque jamais implicará em mudança no estilo crítico das postagens.

sábado, 31 de julho de 2010

Carta de Repúdio

RedeTV a inimiga dos Acrianos
email enviado à direção da emissora pelo blog Xapuri News
Senhores Diretores da emissora Rede TV
Senhores Diretores do Programa Pânico na TV
Estive na sexta feira 31/07 assistindo o programa Pânico na TV, o que faço sempre que tenho possibilidades desde a sua estréia nesta emissora salvo engano desde setembro de 2003, apesar e muitas vezes acreditar que alguns quadros eram de mal gosto, gostava da forma descontraída e de um novo jeito de fazer comédia implantado pelo grupo, porém neste ultimo programa a pouca admiração de detinha em relação ao trabalho destes profissionais caíram por terra, quando em um dos quadros em que a equipe do programa, recebia a equipe que realizara a cobertura da Copa 2010 na África do Sul, em tom de deboche devido ao quadro de cansaço físico e mental visivelmente comprovado pelos recém-chegados, disse que viriam para o Acre, o que causou grande admiração e outros comentários chulos e de um mal gosto incomensurável.

Acredito que apesar de ser um programa humorístico que muitas vezes logrou êxito na ação de humilhar pessoas, expo-las ao ridículo e achar que isso é engraçado, de prejudicar pessoas como fora o caso do apresentador Clodovil, de desrespeitar completamente as regras sociais unicamente com o intuito de fazer “graça”, não lhe dá o direito de ofender um Estado todo... repito vocês não ofenderam um ou outro acriano, vocês ofenderam todo um Estado.
A priori, gostaria de enfatizar que vocês deveriam respeitar o Acre, por um motivo bem simples, porque este povo pacato, ordeiro, humilde, solícito, aguerrido entre tantos outros adjetivos que podem ser imputados aos moradores deste rincão amazônico, são muito mais brasileiros do que qualquer outro cidadão nascido em território nacional, e digo isso por que somos o único Estado que escolheu ser Brasileiro... Isso mesmo. Escolhemos, lutamos, perdemos sangue na frente de batalha contra os Bolivianos para anexar este território à nossa Nação Brasileira e sentimos muito orgulho disso. Desta feita não permitimos em hipótese nenhuma que quaisquer pessoa venha ofender esta terra e este povo.

Acriano não é somente aos filhos desta terra, porém todos aqueles que como mãe redentora o Acre acolheu em seu seio como é o caso de muitas famílias, pessoas essas que se acreanizaram, que se apaixonaram pisar em terras que ainda mantém o principio do respeito recíproco como principal mecanismo na construção de uma sociedade justa, principio este que vocês cuspiram, que macularam que ridicularizaram.

Somente para efeito de informação até mesmo a Bandeira do Estado símbolo maior dessa luta de conquista do povo acriano foi criada nas trincheiras da revolta para tornar esta terra brasileira e ademais o Hino Acriano de autoria do poeta médico Dr. Francisco Mangabeira em 05 de outubro de 1903, no acampamento do exército de Plácido de Castro no seringal Capatará em uma de suas belíssimas estrofes, para ser preciso na quinta diz o seguinte:
Mas se audaz estrangeiro algum dia
Nossos brios de novo ofender,
Lutaremos, sem cair, sem tremer...
E ergueremos então destas zonas
Um tal canto vibrante e viril
Que será como a voz do Amazonas
Ecoando por todo o Brasil.

E o Pânico na TV concomitantemente junto com a emissora Rede TV foi esse estrangeiro. Estrangeiro do desrespeito a este povo, estrangeiro da arrogância, estrangeiro do mal gosto, estrangeiro da ofensa moral, estrangeiro inimigo inquestionável do Povo Acriano, Estrangeiro este que merece ser repudiado, que merece ser acionado até mesmo em instancias judiciais para que na forma da Legislação Vigente aprenda a respeitar irmãos brasileiros.

Gostaria de ressaltar que em hipótese algumas vocês são melhores do que qualquer acriano, ao contrário o povo acriano possui qualidades que se a equipe desta emissora as aprendessem garanto que o nível de suas transmissões melhorariam bastante. Novamente repudio a o comportamento anormal dos humoristas que ofenderam os Acrianos.

Assim como André Alírio cunhou a sigla PIG"Partido da Imprensa Golpista", para designar o conjunto de órgãos, jornalistas, colunistas e parajornalistas da Grande Mídia que utilizam seu trabalho para desqualificar as realizações do Governo Lula e supervalorizar os erros do Presidente e de seus aliados, chegando ao ponto de fabricar escândalos, fazer acusações caluniosas e pedir o impeachment, ao mesmo tempo em que escondem ou atenuam os defeitos e as falcatruas dos políticos de Oposição que desejam alçar ao poder e vice-versa, o Pânico na TV e a emissora Rede TV é o PIG do Acre.

Conclamo os Acriano a repudiarem tal atitude desse grupo humorístico, que a representação Jurídica, legislativa e executiva do Estado tome posição diante não somente de situações caluniosas e grotescas como a aqui abordada, mas com todas aquelas que em igual fração de imbecilização são defecadas de mentes poluídas

A emissora e os humoristas, se é que podem assim ser chamados deram uma prova cabal de que o programa veiculado presta um desserviço imenso quando permite que asneiras em tal proporção seja divulgada, criando uma rede de ofensas a um povo que nunca os ofendeu.

Talvez se formos no dicionário Aurélio, ou no conjunto do Grande Dicionário Brasileiro “Melhoramentos” o significado do verbete Escória, será sig1. Pânico na TV; sig2. Rede TV.
Sinceramente acredito que o mínimo da parte da emissora e do programa em foco seria um pedido de desculpas e dos acrianos expurgar totalmente a programação da emissora de suas atividades.

Fico enojado e repudio infinitamente.
Profº. Joscires O. Ângelo

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Imagem do dia


A imagem de hoje retrata a bela paisagem de Fortaleza do Abunã, balneário predileto dos acreanos e de alguns Xapurienses como eu para tirar umas feriazinhas nos meses de junho até setembro. Beleza esta que está ameaçada pela construção da Usina Hidrelétrica de Girau em Rondônia, já que esta área será coberta pelo reservatório de água para produção de energia elétrica. Aos amantes da natureza e que ainda quiserem conhecer, tem que apresar já que possivelmente até meados do ano que vem esse ambiente pode estar totalmente transformado.

A foto acima fora tirada por este blogueiro em julho de 2009, na companhia dos amigos Flavio Dantas, Saullo Freitas e Marcos Ângelo, sendo que no final de agosto estaremos novamente curtindo uma semana, neste paraíso sempre hospedados na tradicional Pousada da Jibóia.

Charge do Dia


Hoje a charge do dia é uma colagem de algumas tirinhas políticas dos principais jornais de circulação dos estados da Região Norte e Sudeste e retrata bem a situação vivida em períodos eleitorais, a primeira tipifica bastante o uso da máquina pública na obtenção de votos e na promoção de candidatos, já que é público e notório que sempre os políticos se utilizam da estrutura pública para satisfazer suas vontades políticas e nesse ponto a segunda colagem expõe a cara de pau da maioria deles em ainda se qualificarem como alternativa plausível para os problemas sociais do nosso País, é nesse contexto que a terceira colagem entra em cena de que somente com as variedades de caras que determinados políticos possuem é que conseguem ludibriar os eleitores e encerra justamente com a decepção do eleitor em relação aos nomes apresentados, já que por via de duvida uma das opções é sempre o branco...

Acabou meu sossego

Tive uma surpresa meio que desagradável, na tarde de ontem logo que cheguei a Xapuri, justamente por ter esquecido que já estamos período legal de divulgação das candidaturas e a minha recepção logo na entrada da cidade foi justamente um carro de som com um dingle “infernal” de um candidato à deputado Federal... ninguém merece... tão logo cheguei em minha casa lá se vem outro carro, agora com o dingle de uma candidata a deputada estadual... bolhas... sinceramente eu sei que é uma atividade legal devidamente assegurada na Legislação Eleitoral, mas convenhamos que é muito inoportuno, no final da tarde, na hora do almoço, horários que tiramos justamente para descansar dos enfadonhos compromissos cotidianos, temos que ouvir “musiquinhas” muitas vezes mal compostas em ritmo de Djavu ai ninguém merece.
Pode até parecer que meu comentário seja quizila com este ou aquele candidato, mas não é que eu tenho pavor mesmo destes carros de propaganda, principalmente quando eles resolvem estacionar próximo de onde eu esteja. Gosto de analisar as letras das paródias, já que é assim que considero muitos desses dingles. Tenho arquivado alguns deles de diversos candidatos desde as eleições de 2002, e convenhamos que tem verdadeiras pérolas.

O que acho interessante é que os mecanismos de busca de voto nunca mudam, os candidatos ainda não se atentaram de que a política está profissionalizada e de que os eleitores estão cada vez mais conscientes de seu papel, claro que com uma boa porcentagem de exceções que ainda se pode comprar o voto com uma caixa d’água, telhas de brasilite, canos, gás, sacolão entre outros artifícios costumeiros, um numero bastante significativo de eleitores estão de fato avaliando o perfil dos candidatos e engana-se quem pensa que essa atitude está presente somente nas camadas onde o nível educacional é maior.
Fico feliz quando converso com pessoas mais humildes e percebo que gradativamente o encabrestamento político está se tornando coisa de um passado não tão distante. Ultimamente tenho notado também que a fidelidade partidária dos eleitores não é mais como de outrora, somente alguns filiados e apaixonados por seus partidos, ou ainda que tem rabo preso ou benefícios políticos é que continuam a votar “fechado”, ou seja da cabeça à ponta todos do mesmo partido ou coligação, isso significa que apesar dos pesares os eleitores começam a avaliar os Prós e os Contras de cada candidato.
Verdadeiramente não sei se esses carros de som fazem alguma diferença não... podem até discordarem de mim dizendo que pelo principio da assimilação, ou seja de tanto ouvirem o dingle do candidato e por indução psicológica o eleitor vá decidir seu voto, pode até que ocorra, porém se pensarem como eu, se vingarão no momento do voto pelo infortúnios da poluição sonora.

Sociedade dos Poetas do Barão

O presidente da Academia dos Poetas Acreanos, escritor Mauro d.Ávila Modesto, com o apoio da gestora Meiry Silva de Souza, das coordenadoras Denise Araújo de Brito, Maristes Bezerra, Silzete Silveira e do corpo docente da Escola Estadual .Barão do Rio Branco., fundou na última sexta-feira, 23, a Sociedade dos Poetas do Barão.

A Sociedade dos Poetas é uma entidade cultural à disposição das escolas estaduais e municipais, que está sendo difundida pela

Academia dos Poetas Acreanos que tem por fim, despertar nos educandos o prazer em produzir poemas, valorizando a linguagem poética, revelar novas ideias, opiniões, sentimentos, divulgando a poesia como arte, defender o uso sustentável do meio ambiente e a preservação do patrimônio histórico e cultural, principalmente do estado do Acre.

As equipes gestoras dos estabelecimentos de ensino Clio Brandão, Serafim Salgado, Boa União e Reinaldo Pereira da Silva, já aprovaram a Sociedade dos Poetas para serem implantadas nas suas escolas. É uma ação a ser coordenada pela própria equipe gestora e não haverá investimentos financeiros, o que significa dizer que estamos plantando sementes dentro do nosso próprio jardim, com ótimo adubo, água de boa qualidade e com dezenas de jardineiras e jardineiros dedicados, que tomarão conta desse cultivo onde nascerão belas rosas. disse o poeta Mauro Modesto.
Fonte: Jornal O Rio Branco

Bocalom critica “alto custo” da cesta básica no Acre

Em campanha, Líder da Coligação Liberdade e Produzir para Empregar afirma que produtor rural precisa de mais incentivos do Estado.
Com informações de Menezes y Morais do iG Brasília
Estive lendo que em entrevista ontem pela manhã à repórteres do portal IG de Brasília o candidato ao governo do Acre, Tião Bocalom, da Coligação Liberdade e Produzir para Empregar, se declarou surpreso com “o preço alto” da cesta básica no Estado. Ele citou como exemplo produtos como feijão e arroz, cujos preços (o quilo) chegam a custar R$ 8,00 e R$ 4,00 respectivamente em alguns municípios.

“O Acre tem terras e um povo disposto a produzir em quantidade e só precisa de apoio e assistência técnica do Estado,” disse Bocalom. Ele se declarou “satisfeito e orgulhoso de ser “a voz da esperança de tanta gente sofrida” acrescentando que ouviu, em campanha, reivindicações do povo e de lideranças relativas a problemas de segurança, saúde e educação.

Ontem (terça-feira), a Coligação liderada por Bocalom fez um encontro político em Xapuri pela manhã. Hoje, os candidatos viajam para Assis Brasil, onde visitarão o comércio e farão reunião com lideranças locais. Na quinta-feira será a vez de Epitaciolândia e na sexta-feira estarão em Brasiléia.
De volta à capital, Rio Branco, no sábado e no domingo, os candidatos visitarão a Feira Agropecuária e farão um “bandeiraço” nas principais ruas da cidade. Depois de breve descanso, a comitiva da oposição retomará as viagens aos municípios do baixo Acre e Sena Madureira, conforme informou a assessoria da coligação.

terça-feira, 27 de julho de 2010

Imagem do dia....

Ontem a lua estava linda para ser admirada, uma pena que a qualidade das fotos capturadas não é lá das melhores, porém busquei algumas fotos da noite de ontem e encontrei a que posto logo a baixo que retrata uma imagem extraida do jornaç Amazonas em tempo.

Me pus a lembrar do poema:
"A perfeição do Criador que colocou na natureza elementos como a Lua, passiva a receber e refletir os raios do Sol, e que, discreta, ILUMINA as noites, os cérebros e os corações.
E permitiu que nascessem homens de olhares generosos e sentimentos amorosos, para que os “simples mortais”, como eu, pudessem apreciar..." Na verdade quem nunca se enamorou pela lua?

Charge do Dia..

Ultima semana em Xapuri

Ausência
Como os leitores puderam observar o Xapurinews, ficou sem atualização desde a última terça feira, ou seja a exato uma semana que não posto nada neste espaço. Tal infortúnio ocorrera devido alguns problemas, pessoais, profissionais e técnicos. A priori, como de costume estive assoberbadíssimo na ultima semana, encerrando o primeiro semestre do ano letivo de 2010 do CDP, e quem tem certa afinação com a educação é sabedor que em período de encerramento de disciplina a dor de cabeço aumenta consideravelmente, portanto as vezes que estive disposto, a manusear um computador fora justamente para agilizar os relatórios e elaborar avaliações. Ademais estou participando de dois cursos de extensão universitária, sendo que um deles é para obtenção de MBA, o que também está sobremaneira me sobrecarregando. E por fim o motivo mais circunstancial é que durante a semana fiquei sem computador em casa, já que por problemas técnicos no que se diz à constância no fornecimento de energia elétrica, acabou por danificar meu equipamento, fato já devidamente resolvido nesta segunda. Desta feita estamos aqui novamente para como sempre expressar nossas opiniões sobre os acontecimentos corriqueiros, bem como tentar repassar as informações de Xapuri e de suas adjacências, e para cobrir o tempo sem postagens coloco um resumão da ultima semana.

Adeus I
Morreu no inicio da semana passada em Rio Branco o Ex-vereador de Xapuri o Senhor Manoel Capixaba, que entre muitos enlutados está seus filhos, netos e uma legião de amigos que residem na “Princesinha”. O Sr. Capixaba vivia no Acre a mais de 40 anos, aqui construiu seu patrimônio material e moral o qual foi muito bem repassado aos seus filhos e demais parentes. Por duas vezes fora eleito vereador, sendo um representante do homem do campo com quem se identificava muito, deixa um legado de humildade e muito significado para as pessoas de bem desta Cidade.

Adeus II
Faleceu também durante a semana passada o ex-prefeito e vereador por quatro mandatos de Xapuri, Antônio Araújo de Farias, aos 91anos de idade. Dono de um humor que sempre contagiava os que estavam próximos dele e de uma energia invejável sempre contava boas histórias sobre as épocas dos seringais xapurienses bem como sobre os bastidores da política local, principalmente dos “arranca-rabos” das tribunas legislativas. Durante sua longa estada em terras xapurienses o senhor Farias como gostava de ser chamado, foi seringueiro, seringalista, radialista, vereador e prefeito, sendo que retirou-se da política no final da década de 80, sendo que fora sucedido pela Filha Elizabeth Farias duas vezes vereadora e ex -vice prefeita, era sogro do Sr. Geraldo Persigati entre tantas outras pessoas conhecidas de Xapuri, sua morte deixa uma lacuna incomensurável na bela e sofrida biografia Xapuriense.

Adeus III
Na quarta feira passada, faleceu na capital acreana o Sr. Wilson Noronha, um dos últimos remanescentes do período dos seringalistas de Xapuri. Durante muitos anos exerceu a função de administrador do Seringal Fronteira localizado à 6 horas de barco pelo Rio Xapuri, com o declínio do período áureo da borracha veio administrar os negócios do Saudoso Guilherme Zaire na cidade, onde se estabeleceu como comerciante até sua morte. Uma das características visíveis do Sr. Wilson era justamente a oposição aos movimentos sindicais politizados, e tinha boas histórias sobre os primeiros movimentos de empate ocorridos na década de oitenta no Vale do Acre, especificamente sobre Chico Mendes que fi seu funcionário antes de entrar nos Movimentos sociais de Base.

Adeus IV
Faleceu em um trágico acidente na BR 317 a colega de longas datas Mardeci, sendo jogada párea fora do veiculo após o impacto. Fiquei bastante amigo da vitima em 2004 quando na Escola Padrão Municipal Profª Rita Maia, desempenhei funções pedagógicas, amizade esta que permaneceu durante todos esses anos. Fui Professor de seu filho no Ensino Médio, que na sua formatura fora justamente uma das ultimas vezes de havia conversado com a mesma. Sua morte chocou parente e colegas de profissão assim como eu que senti que mais uma colega da área educacional que se vai.

Violência
Apesar dos esforços das autoridades constituídas em Xapuri, o índice de violência começa a assustar a comunidade local, nas ultima semanas a quantidade de roubos ocorridos em residências e órgãos público subiu substancialmente, exemplo disso é a Escola Divina Providencia que somente nesses últimos dois meses fora assaltada por três vezes, sendo lesada em aparelhos eletroeletrônicos, material didático e objetos diversos, resistências também tem sido alvo freqüente de invasões de meliantes, mesmo com os esforços do Comando da Policia Militar, do bom relacionamento do Delegado Geral de Policia com a comunidade a preocupação começa a ser um fator constante nos moradores.

Na semana passada no bairro do mutirão o Cidadão André Douglas de Lima, foi alvejado por um disparo de arma de fogo ao chegar em sua residência, crime este até o presente momento sem a devida explicação dos fatos. A vitima foi socorrida imediatamente por policiais militares e conduzida ao Hospital Epaminondas Jacome, que por muita sorte após o atendimento de emergência verificou-se que a gravidade do acidente era menor do que se imaginava.

Nesta segunda feira ocorreu dois acidentes em Xapuri, sendo um primeiro nas imediações da “Rua do IBAMA” deixando um idoso gravemente ferido com o seu choque com um veiculo e no final da tarde em frente ao ginásio coberto, onde o colega Taillon Mouta conduzindo uma motocicleta se chocou com uma segunda condutora também de motocicleta deixando ambos feridos, um com uma fratura no antebraço e punho e a condutora com uma fratura na “bacia”.

Bem acho que meu computador até adivinhou que a semana iria ser de cão!!!

IIª Caminhada pela Saúde em Xapuri
Na ultima sexta-feira encerrando o primeiro semestre dos alunos do Divina Providência, Gestão Escolar, Professores, Alunos e Comunidade Escolar das escolas locais e pessoas ligadas à área de educação física participaram da segunda caminhada pela saúde de Xapuri.  Na sua segunda edição os organizadores do evento ficaram satisfeitos com o resultado obtido, onde cerca de 2.000 pessoas saíram em caminhada pelas ruas principais cantando e dançando em ritmo de carnaval, animados por um trio elétrico convidando os moradores locais e demonstrando que é possível viver com qualidade, tendo boas práticas de alimentação e praticando atividades físicas.

Além dos Alunos das Escolas Plácido de Castro, Anthero Soares Bezerra e Divina Providência estiveram presentes durante o evento o Prefeito Municipal Ubiracy Vasconcelos, o Capitão Denílson que disponibilizou batedores para dar segurança aos participantes, alunos do Programa Poerd que visa a educação para o não uso de Drogas e violência familiar, Grupo de Escoteiros de Xapuri, membros do Projeto Capoeira Comunitária, Projeto Viver com qualidade da Profª Ray Melo, equipe da secretaria Municipal de Saúde e Funasa realizando testes de Hepatite, aplicação de flúor e orientações, bem como artistas locais que animaram a galera no encerramento da caminhada.

Fica aqui os parabéns do blog aos organizadores...

TRE do ACre indefere 9 candidaturas

O Tribunal Regional Eleitoral do Acre (TRE-AC) indeferiu, na sessão desta segunda-feira (26), nove pedidos de registro de candidatura referentes à eleição de outubro. Dos nove indeferimentos, dois foram por impugnação do Ministério Público Eleitoral, que solicitou o indeferimento das candidaturas de Maria Zulmira da Silva. A candidata registrou seu nome no TRE-AC para concorrer a dois cargos: Deputada Estadual pela Coligação Frente Social Trabalhista Cristã, e de Deputada Federal pela coligação Liberdade e Produzir Para Empregar. Maria Zulmira também não estava filiada a nenhum partido. .

A justiça eleitoral ainda indeferiu outros sete registros na sessão de hoje. São eles: Francisco Ibertom Medeiros Calixto, Jefrson da Silva Mendonça, Benedito Vieira da Silva, Antônio Nizomar dos Santos, Winkler Oliveira Collyer e José Alexandrino de Oliveira, todos ao cargo de deputado estadual, e Pablo Romero Olimpio Queiroz, candidato a deputado federal..

Renúncia.
Na mesma sessão, sob a relatoria do Juiz Federal Marcelo Bassetto, foram homologadas as renúncias de dois candidatos a Deputado Federal pela coligação “Liberdade e Produzir Para Empregar I”: Aldenor Fernandes de Souza e Raimundo Moreira Noleto. O relator entendeu ser o caso de homologar a renúncia e indeferir o pedido inicial, no que foi acompanhado pela Corte.

Deferidos.
Os juízes do TRE-AC deferiram o Demonstrativo de Regularidade dos Atos Partidários da coligação “Frente Popular do Acre II, com a exclusão do PSOL, e o registro de 43 candidatos a deputado estadual e federal pelas coligações Liberdade e Produzir Para Empregar I e II, Frente Popular do Acre II e Frente Social Trabalhista Cristã. Também foram deferidos dois dos registros de candidaturas a deputado estadual do Partido Comunista do Brasil (PC do B).

Os pedidos de registro fazem parte de um processo no qual o TRE-AC analisa a regularidade do partido ou da coligação e verifica se o candidato possui as condições de elegibilidade ou incide em alguma das hipóteses de inelegibilidade previstas na Constituição Federal e na Lei Complementar nº 64/90.

De acordo com o calendário das Eleições 2010, todos os pedidos de registro, inclusive os que forem objeto de impugnação, deverão ser julgados até o dia 5 de agosto.
Fonte: Ascom/TRE.

CGU sorteia mais 60 municípios para fiscalizar aplicação de recursos federais


Brasília – O estado de Minas Gerais teve o maior número de municípios sorteados para fiscalização da Controladoria-Geral da União (CGU) na 33ª rodada do programa de auditorias do órgão sobre gestão municipal. Os sorteios são realizados a cada três meses. Nesta rodada, sete dos 60 municípios que serão fiscalizados a partir da próxima semana são mineiros.

Nesse trabalho, os auditores conferem se os gestores municipais estão aplicando com regularidade os recursos federais. Os estados da Bahia e de São Paulo terão, cada um, cinco municípios visitados.

No Rio Grande do Sul foram sorteados quatro municípios e, no Ceará, Maranhão, Piauí, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Paraná e Pará, três, cada um. Serão visitados dois municípios em Goiás, dois em Santa Catarina e dois em Alagoas e um no Amazonas, no Acre, Espírito Santo, em Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, no Rio de Janeiro, em Rondônia, Sergipe e no Tocantins.

A cobertura da fiscalização será diferenciada conforme o número de habitantes de cada município. Para aqueles que têm população entre 20 mil e 100 mil habitantes será auditada a gestão nas áreas de assistência social, ciência e tecnologia, educação, indústria, saúde e segurança pública. O alvo da fiscalização da CGU nos municípios com população acima de 100 mil habitantes será os setores de ciência e tecnologia, indústria, saúde e segurança pública.
A CGU sorteou também hoje dez municípios que vão ser alvo do Programa de Fortalecimento da Gestão Pública, em que o gestor público se inscreveu para receber assistência de técnicos do órgão para condução de sua administração, no que se refere à aplicação de recursos públicos.
Em Alagoas foi escolhido o município de São Luis do Quitunde; no Amazonas, Nhamundá; em Goiás, Paranaiguara; em Mato Grosso, Matupá; no Pará, Palestina do Pará; no Piauí, Francisco Ayres; em Roraima, Bonfim; no Rio Grande do Sul, São Jerônimo; em Santa Catarina, Mondaí; e no Tocantins, Porto Alegre do Tocantins.

Os verdadeiros heróis brasileiros

Escrito por Paulo Metri
A aprovação da lei da ficha limpa já é o começo de um processo de conscientização da nossa sociedade, ocorrido, a bem da verdade, como uma concessão da mídia do capital. Os escroques que roubaram despudoradamente e nem tiveram preocupação de esconder o ato, confiantes na impunidade por experiência passada, foram surpreendidos por uma horda de íntegros e de "novos íntegros". Estes últimos são aqueles que tiveram cuidado de esconder bem suas falcatruas ou deram sorte e, apesar dos seus passados pecaminosos, não foram flagrados.

Mas, o sistema está muito longe de ser perfeito. Existem os roubos legais dentro da nossa sociedade. São aqueles cujos autores são até reverenciados e mostrados como exemplos de pessoas de sucesso. Há empresários que, em um espaço mínimo de tempo, conseguem acumular fortunas incalculáveis, que os 50% mais pobres da nossa sociedade não conseguem ganhar em todas as suas vidas úteis. Inclusive, fortunas acumuladas dentro da maior legalidade de leis injustas e contrárias aos interesses da sociedade. Não seriam estas fortunas, acumuladas desta forma, roubos? Aliás, Marx já se referiu a este tema como "acumulação primitiva do capital".
Entretanto, os deslizes não são privilégios dos empresários. Entristece-nos que políticos sejam assíduos freqüentadores da galeria de entes danosos da sociedade, porque muitos deles são escolhidos por nós para serem nossos representantes e, no entanto, agem como nossos inimigos. O deputado Henrique Alves e o senador Romero Jucá colocaram enxertos não negociados em aberto nos substitutivos que redigiram para a Câmara e o Senado, quando o projeto do contrato de partilha remetido pelo Executivo transitava por estas duas Casas do Congresso.
Os citados contrabandos eram de igual teor e significavam o ressarcimento dos royalties pagos pelas empresas petrolíferas, com valor estimado pela Associação dos Engenheiros da Petrobrás (AEPET) de US$ 15 bilhões por ano. Ainda não está garantido como ficará a nova lei após as votações, mas, se Alves e Jucá saírem vitoriosos, o Brasil será o primeiro país do mundo onde estas empresas não pagam royalties. Notar que o processo legislativo foi cumprido à risca e a maioria dos deputados e senadores aprovou os respectivos substitutivos. O "ficha limpa" não pega esses casos!

E por que eu sei sobre esse fato? Porque existe um grupo de abnegados que vivem fiscalizando o Congresso e o Executivo brasileiros em assuntos relativos a petróleo e outros que afetam diretamente a nossa sociedade. São eles Fernando Siqueira, Diomedes Cesário, Heitor Pereira (falecido), Sydney Reis (falecido), João Victor Campos, Pedro Carvalho, Ricardo Maranhão, Arthur Martins, Roldão Marques, Ricardo Latgé, Ruy Gesteira (falecido), Henrique Sotoma, Argemiro Pertence, Fernando Fortes, enfim, todos diretores e conselheiros, presentes e passados, da Associação. No caso do presidente da AEPET, Fernando Siqueira, além da análise, vai a Brasília mostrar a deputados e senadores de boa índole as suas descobertas e tem conseguido bons resultados.

Alguns dos leitores podem pensar: "Mas eles são corporativos. Estão preocupados em defender a Petrobrás". Primeiramente, defender a Petrobrás coincide, na maioria das situações, em defender o Brasil e a sociedade brasileira. Além disso, em situações em que o interesse nacional se contrapuser ao interesse corporativo, pelo que conheço deles, estarão do lado da sociedade brasileira. Assim, estes são nossos verdadeiros heróis, bem diferentes dos trapalhões sem estofo, que um bufão ridículo da TV brasileira quer nos empurrar.
Paulo Metri é conselheiro da Federação Brasileira de Associações de Engenheiros.

Pra Não Dizer Que Não Falei Das Flores

Caros leitores este é o titulo de uma das canções mais bonitas e representativa de nossa vida de brasileiro. Geraldo Vandré encantou os jovens daquela epoca apaixonados por MPB com sua letras e voz. Num tempo de ditadura militar, ele teve que fugir para o Chile, hoje mora em São Paulo com mais de 70 anos, recolhido em um apartamento, solitário, não dá entrevistas, só caminha por perto de sua casa, vai a padaria.

Para os que viveram aquela época sabe do que estou falando, não que seja o meu caso,  os mais jovens, que hoje vivem uma democracia com direito de ir e vir, falar o que pensa de quem quer que seja, o direito de manifestar sua opinião, lembrem-se para que isto seja possível hoje, alguém lutou lá atrás, muitos, mas muitos perderam a vida, para na caminhada da vida politica do Brasil, pudesse ser derrubado a ditadura. Então é nosso dever valorizar quem realmente fez parte da história, porque muita gente pega carona no cenário. Geraldo Vandré foi um dos que com seu talento manifestava sua opinião. Hoje vi um video com sua música do título acima. 

E aqueles que tiverem tempo e gostarem de história, segue abaixo um texto sobre a biografia de Geraldo Vandré. Também vale a pena ver.

Geraldo Vandré
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Geraldo Vandré, nome artístico de Geraldo Pedroso de Araújo Dias Vandregísilo, paraibano, (João Pessoa, 12 de setembro de 1935) é um cantor e compositor brasileiro. Seu sobrenome é uma abreviatura do sobrenome do seu pai, José Vandregísilo, de quem ele herdou o sobrenome abreviado para Vandré, com o qual tornou-se famoso, pelas suas músicas que exprimiam a oposição ao regime militar imposto em 1964, como "Porta Estandarte" ou com mais apelo à luta de classes como "Aroeira". O sucesso maior veio com "Disparada", vencedora de fato do Festival de Canção da Record em 1966. Vandré, magnânimo, solicitou que "A Banda" de Chico Buarque dividisse o primeiro lugar com "Disparada". Em 1968 ao defender "Para não dizer que não falei de flores" criou um dos hinos da resistência ao regime militar que ficou conhecido pela primeira palavra: "Caminhando" . Após, o exílio, compôs "Fabiana", em homenagem às Forças Aéreas Brasileiras. Geraldo Vandré abandonou a vida pública e, vive afastado do mundo artístico. A sua personalidade reservada permitiu que se reproduzissem duas lendas. A primeira, mais difundida, a de que fora preso, torturado, castrado e, consequentemente enlouquecido. A segunda, de que fizera acordo com os órgãos de repressão na sua volta e, para tanto compusera "Fabiana". Nenhuma das duas versões tem qualquer base real, porque nos poucos momentos que concedeu entrevista, sempre lúcido, negou que fora preso, simplesmente abandonara o país pela perseguição que sofria.

Biografia
Foi o primeiro filho do casal José Vandregísilo e Marta. O nome artístico Vandré é uma abreviatura do segundo nome do pai. Mudou-se para o Rio de Janeiro em 1951, tendo ingressado na Faculdade Nacional de Direito da então Universidade do Estado da Guanabara, hoje Universidade do Estado do Rio de Janeiro, tendo se formado em 1961. Militante estudantil, participou ativamente do Centro Popular de Cultura da União Nacional dos Estudantes (UNE). Conheceu Carlos Lyra, que se tornou seu parceiro em músicas como "Quem Quiser Encontrar o Amor" e "Aruanda", gravadas por Lyra. Gravou seu primeiro LP, "Geraldo Vandré", em 1964, com as músicas "Fica Mal com Deus" e "Menino das Laranjas", entre outras.

Em 1966, chegou à final do Festival de Música Popular Brasileira da TV Record com o sucesso Disparada, interpretado por Jair Rodrigues. A canção arrebatou o primeiro lugar ao lado de A Banda, de Chico Buarque. Em 1968, participou do III Festival Internacional da Canção com Pra não dizer que não falei de flores ou Caminhando. A composição se tornou um hino de resistência do movimento civil e estudantil que fazia oposição à ditadura militar durante os governo militar, e foi censurada. O Refrão "Vem, vamos embora / Que esperar não é saber / Quem sabe faz a hora, / Não espera acontecer" foi interpretado como uma chamada à luta armada contra os ditadores. No festival a música ficou em segundo lugar, perdendo para Sabiá, de Chico Buarque e Tom Jobim.

Censura, AI-5
Ainda em 1968, com o AI-5, Vandré foi obrigado a exilar-se. Depois de passar dias escondido na fazenda da viúva de Guimarães Rosa, falecido no ano anterior, o compositor partiu para o Chile e, de lá, para a França. Voltou ao Brasil em 1973. Até hoje, vive em São Paulo e compõe.

Curiosidades
A canção Pra não Dizer que não Falei das Flores foi usada em 2006 pelo Governo Federal como trilha musical para publicidade de suas Políticas de Educação como o ProUni e o ENEM, sendo executada em um ritmo diferente. Dessa forma, a música que foi considerada uma ameaça ao governo ditatorial passou a ser usada para publicidade do governo no período democrático

Bem Feito!!!!

Críticas infelizes do velho Stallone ao BOPE e ao Rio gera torrente de mensagens no Twitter
O ator americano Sylvester Stallone, que em abril do ano passado filmou no Brasil seu novo longa, “Os Mercenários”, fez uma crítica politicamente incorreta ao país e ao Batalhão de Operações Especiais (Bope) da PM do Rio. O comentário foi feito durante a Comic-Con 2010, a maior feira de cultura pop do mundo, realizada na Califórnia, nos EUA. Stallone disse ter tido liberdade no Brasil para usar mais violência. “Filmamos no Brasil porque lá você pode machucar as pessoas enquanto filma”, disse o ator. ”Você pode explodir o país inteiro e eles ainda dizem para você, ‘obrigado e tome aqui um macaco para você levar para casa’”, brincou.
Sobraram também críticas para o Bope. ”Os policiais de lá usam camisetas com uma caveira, duas armas e uma adaga cravada no centro; já imaginou se os policiais de Los Angeles usassem isso? Já mostra o quão problemático é aquele lugar”. Os comentários do astro das séries “Rambo” e “Rocky” levou ao início da campanha “Cala Boca Sylvester Stallone” no Twitter. O assunto virou o mais postado no mundo nesta sexta-feira. Até poucos minutos, já passava de 8 mil o número de tweets da campanha.

Sinceramente apesar de ser super nacionalista, acho bem feito as criticas que o autor faz ao Brasil que é justamente para tomarmos vergonha na cara e pararmos de valorizar em demasia produtos culturais externos, como é o caso dos filmes  "lixo-cinematofráfico" que Stallone, produz. Exemplo de exagero de atenção e valor foi dado em amio qunado o mesmo chegou para realizar as filmagens, das autoridades e politicos, bem feito que ele agora d~e uma de mal agradecido, er que retorne para o lançamento do filme já que com certeza terá uma centena ou quem sabe milhares de lesados que ainda vão querer assistir o seu filme.

terça-feira, 20 de julho de 2010

Imagem do Dia

O Parque Ambiental Padre Paolino, em Sena Madureira, foi entregue pelo Governador Binho Marques na última sexta-feira. O parque é uma área da prefeitura de Sena Madureira. Ele foi reformado e revitalizado, num investimento de R$ 880 mil com recursos próprios e do BNDES. Agora, os moradores da cidade ganham mais um espaço de lazer e contato com a natureza. (Foto: Val Fernandes/FEM)

Acre faz parte de nova série de reportagens do Jornal Nacional sobre Amazônia

Na nova série do Jornal Nacional, os repórteres Alberto Gaspar e Laércio Domingues estiveram em quatro estados, rodaram mais de oito mil quilômetros em quase seis semanas de viagem, para mostrar como vivem essas 25 milhões de pessoas.

Veja o relato do repórter: Viajamos por quatro estados, mais de oito mil quilômetros, foram quase seis semanas. Isso, porque voamos na maioria dos trechos. Navegando por rios cheios de curvas, como o Purus, levaríamos vários meses. Do alto, a imensidão verde que atrai os olhos do mundo inteiro. Embaixo, 25 milhões de brasileiros.

“Quando falamos de Amazônia ligamos à natureza. No entanto, 70% da população da Amazônia mora na cidade”, diz o geógrafo José Aldemir de Oliveira.

Mais do que a floresta, a Amazônia urbana foi o foco da jornada. Visitamos quatro capitais, quinze cidades ao todo, fora os povoados. Viemos conhecer brasileiros com uma visão diferente do que é cidade.

“Eu me considero um homem da floresta. A diferença só que nos mora na cidadezinha”, afirma o seringueiro Pedro Pontes da Silva.

São lugares onde a relação com o tempo é diferente e o ritmo é o dos rios. Quem governa deve levar em conta o clima equatorial.

“Nós temos seis meses de verão, seis meses de chuva, então tudo gira em torno dessa sazonalidade. Durante seis meses do ano no verão, a gente constrói estradas. Nos outros seis meses, a gente faz o que é possível em função das chuvas torrenciais”, explica o prefeito de Rio Branco, Raimundo Angelim.

Os primeiros a enfrentar essas poderosas regras da natureza foram os portugueses, a partir do século dezessete. Belém, Manaus, primeiro para ocupar. Depois, para explorar comercialmente a colônia, a urbanização, foi seguindo os rios Amazônia dentro.

“Belém era a que concentrava os fluxos, que conectava a Amazônia ao resto do mundo. Era a cidade que estava entre o mundo e a floresta”, afirma o arquiteto Flavio Nassar.

A floresta e suas especiarias, até hoje presentes no mercado do ver-o-peso, em Belém. Mas o primeiro grande ciclo econômico veio séculos depois, o do ouro branco das seringueiras: a borracha.

Como tantas cidades da Amazônia, Rio Branco nasceu à beira de um rio. No fim do século XIX, às margens do Acre, uma certa árvore frondosa, uma gameleira, chamou a atenção de exploradores que resolveram montar uma base para a extração de borracha na floresta.

A borracha abriu caminho até a Amazônia mais profunda. Povoou a região com milhares de migrantes. Principalmente, nordestinos. Essa é a origem de grande parte dos amazônidas de hoje, como o do seringueiro Edmilson de Lima Furtuoso.

“Eu fui criado com meu pai cortando seringa. E eu criei meus filhos tudo cortando seringa. E agora estou cortando seringa de novo. Só que a borracha está com preço baixo, não é ?”, lamente o seringueiro.

Até o começo do século XX a extração da borracha construiu fortunas. Fez crescer e embelezou cidades. Mas se mudou para a Ásia, com as plantações intensivas dos ingleses. A Amazônia ficou um pouco órfã.

A floresta começou a ser derrubada e novas cidades surgiram por outros interesses econômicos. Para as madeireiras, floresta era só matéria prima. Para a pecuária e a agricultura em larga escala, um obstáculo a ser removido da terra.

Nada mais fora de moda, neste século XXI. Aos olhos do mundo e, principalmente, dos maiores interessados. Os habitantes da Amazônia.

“Tem que ter política mais voltada pro desenvolvimento dos produtos da floresta, ou seja, o extrativismo, o manejo pesqueiro”, diz o prefeito de Lábrea, Gean Campos de Barros.

“Isso é que vai preservar a floresta e manter o caboclo no interior. Porque são eles que mantêm essa floresta, a cultura deles não é desmatar. É cortar seringa, pegar peixe”, conclui Gean.
Fonte: Jornal Nacional

Jogo Político

O candidato ao Senado pelo PT do Acre, o ex-governador Jorge Viana, multiplicou seu patrimônio ao trabalhar para uma fábrica de helicópteros que fechou contrato bilionário com o governo Lula. Engenheiro florestal, um dos principais nomes do PT no Estado e irmão do senador Tião Viana (PT), Jorge foi prefeito de Rio Branco (93-96) e governador (99-06).

Em 1998, o patrimônio que declarou à Justiça Eleitoral era um apartamento financiado, dois carros e três linhas telefônicas. Até 2002, seus bens pouco evoluíram. Na semana passada, Viana revelou ao TRE do Acre ter um patrimônio de R$ 2,32 milhões --um salto de 1.466% em relação a 1998. Viana disse à Folha que deixou o governo acriano, em 2006, com patrimônio de R$ 700 mil, ou R$ 836 mil, em valor atualizado (crescimento de 177% desde então).

A explicação para o sucesso de Viana é sua passagem pela Helibras, a maior fábrica de helicópteros do país. Após deixar o governo acriano, Viana, cotado para ocupar ministérios, tomou posse na presidência do conselho de administração da empresa, em Itajubá (MG), onde trabalhou entre setembro de 2007 e março último, quando deixou a empresa para disputar o Senado. A empresa é controlada pelo grupo franco-alemão EADS, que faturou 48,3 bilhões em 2008.

Na gestão Viana, a Helibras, no âmbito do acordo militar assinado entre Brasil e França no final de 2008, acertou vender à União 50 helicópteros de transporte, por R$ 5,1 bilhões. A agenda de Lula e o histórico do projeto feito pela STN (Secretaria do Tesouro Nacional), entregue ao Senado, mostram que Viana apresentou pessoalmente a Lula, em 13 de fevereiro de 2008, a proposta da Helibras para instalação de linha de produção de helicópteros que desse conta da encomenda. O Ministério da Defesa confirmou que Viana participou de reuniões com autoridades do governo a propósito do acordo militar.

Em 2009, a Helibras também fechou contrato com o Exército, de R$ 375 milhões, para modernizar, até 2021, 34 helicópteros. Viana caiu nas graças do governo francês. Em novembro, foi condecorado pelo presidente Nicolas Sarkozy, em Paris. Fotos mostram que Lula participou do ato.A "Legião de Honra" é conferida a quem contribuiu com a França nas áreas econômica, social e cultural. Ele está na primeira categoria. A Embaixada da França no Brasil confirmou que a condecoração se deveu ao trabalho de Viana na Helibras, descrita como "grande parceira econômica da França".

Viana disse que a honraria "foi uma maneira de eles homenagearem um trabalho feito que construiu o que eu chamo de "a nova Helibras'". Ao sair do setor público após 12 anos, Viana disse ter ficado "chocado" com os valores pagos pela iniciativa privada, que, reconheceu, levaram a uma alteração "substancial" do seu patrimônio. Disse ter recebido, em média, R$ 80 mil por mês desde 2007, além do salário de R$ 20 mil do governo do Acre, como ex-governador.

Viana também integrou os conselhos administrativos de outras cinco empresas, cujos nomes ele não revela, sob alegação de ter assinado contratos com cláusulas de confidencialidade.Abriu uma empresa em Brasília, a Ambiental, no endereço do escritório de advocacia de um amigo, o ex-subprocurador geral da República José Roberto Santoro. Viana também tornou-se sócio de empreiteiros do Acre interessados em abrir usina de álcool em Rondônia, que ainda não saiu do papel.

OUTRO LADO
O ex-governador do Acre Jorge Viana (PT) disse que suas atividades na Helibras foram "pautadas pela ética" e que declarou todos os pagamentos à Receita. "Não fiz nenhum tipo de tráfico de influência." Disse também que vai se desligar das suas empresas, para evitar conflito de interesses. Viana disse ter mantido "distância regulamentar" do processo dos 50 helicópteros, mas reconheceu ter feito "contatos necessários" com o Ministério da Defesa e as Forças Armadas para tratar de temas relativos à Helibras.

Disse que, ao deixar o governo, em 2006, tinha dívidas bancárias, contraídas para comprar uma casa e dois carros. Afirmou ter sido escolhido pela Helibras por sua experiência gerencial. "O salário era muito bom, atrativo. Minha vida mudou porque não imaginava que conseguiria pagar algumas dívidas", afirmou.

O Ministério da Defesa informou que Viana atuou na questão dos helicópteros. Em oposição à informação do ministério, a Helibras afirmou que Viana não participou da venda. Disse que a escolha do ex-governador "envolveu uma avaliação de nomes com base em qualificações técnico-profissionais". O ex-procurador da República José Roberto Santoro disse que Viana não tratou, com o governo, de assuntos de interesse do escritório de advocacia.
Fonte: Folha.com, com infotmações do AC24horas

Regras para o silêncio

Regra 1ª - Devemos ficar em silêncio se não tivermos nada de válido a dizer.
Regra 2ª - Devemos ficar em silêncio depois de termos dito educadamente o que pretendíamos.
Regra 3ª - Devemos ficar em silêncio até chegar à nossa hora de falar.
Regra 4ª - Devemos ficar em silêncio quando nos provocam.
Regra 5ª - Devemos aprender no silêncio a escutar a voz de Deus.
Regra 6ª - Devemos ficar em silêncio quando a ira nos toma.
Regra 7ª - Devemos ficar em silêncio quando nos falam, para que fique na nossa mente o que nos é dito.
Regra 8ª - Devemos ficar em silêncio quando nos sentimos tentados a falar mal de alguém.
Regra 9ª - Devemos ficar calados quando nos sentimos tentados a ferir com palavras ou a criticar negativamente.
Regra 10ª - Devemos ficar em silêncio o tempo suficiente para pensarmos, antes de darmos uma resposta.

Verdade PURA...

O cara termina o segundo grau e não tem vontade de fazer uma faculdade.
O pai, meio mão de ferro, dá um apertão:
- Ahh, não quer estudar? Bem, perfeito. Vadio dentro de casa eu não mantenho, então vai trabalhar...

O velho, que tem muitos amigos, fala com um deles, que fala com outro até que ele consegue uma audiência com um político que foi seu colega lá na época de muito tempo atrás:
- Rodriguez!!!! Meu velho amigo!!! Tu te lembra do meu filho? Pois é, terminou o segundo grau e anda meio à toa, não quer estudar. Será que tu não consegue nada pro rapaz não ficar em casa vagabundeando?

Aos 3 dias, Rodriguez liga:
- Zé, já tenho. Assessor na Comissão de Saúde no Congresso, R$ 9.000,00 por mês, prá começar.
- Tu tá loco!!!!! O guri recém terminou o colégio, não vai querer estudar mais, consegue algo mais abaixo...

Dois dias depois:
- Zé, secretário de um deputado, salário modesto, R$ 5.000,00, tá bom assim?
- Nãooooo, Rodriguez, algo com um salário menor, eu quero que o guri tenha vontade de estudar depois....Consegue outra coisa.
- Olha Zé, a única coisa que eu posso conseguir é um carguinho de ajudante de arquivo, alguma coisa de informática, mas aí o salário é uma merreca, R$ 2.800,00 por mês e nada mais....
- Rodriguez, isso não, por favor, alguma coisa de 500,00, 600,00, prá começar.
- Isso é impossível Zé!!!*
- Mas, por que???*
- PORQUE ESSES SÃO POR CONCURSO, PRECISA TÍTULO SUPERIOR, MESTRADO, CURRICULUM, ANTECEDENTES, EXPERIÊNCIA PRÉVIA... É DIFÍCIL...

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Imagem do Dia!!!

Frase do dia..

Pessoas especiais falam sobre ideais...
Pessoas comuns falam sobre coisas...
Pessoas medíocres falam de outras pessoas...
Autoria Desconhecida

“Nunca fumei maconha e nunca bebi", diz Marina Silva


 A candidata à presidência pelo Partido Verde, Marina Silva, afirmou, durante sabatina promovida pela Rede Record no ultimo dia 15, nunca ter fumado maconha e ser contra a legalização da droga. "Nunca fumei maconha, nunca bebi bebida alcoólica, só Biotônico Fontoura. Tenho uma posição contrária e defendo o plebiscito. Acho que falta informação sobre o tema".

Questionada sobre o casamento homossexual, Marina afirmou que trata a questão diferenciando o direito à união civil do casamento. "No meu entendimento, o casamento é um sacramento. Não faço aquele jogo de falar por entre os dentes, de ir à Igreja e dizer uma coisa e ir à comunidade e dizer outra". Sobre a adoção por casais gays, Marina disse caber aos especialistas a decisão de quem é apto para adotar uma criança.

A candidata ainda afirmou que o uso do Santo Daime em cultos religiosos não pode ser visto com preconceito, mas se retirado do contexto, pode levar a aborrecimentos. "É uma prática religiosa que tem origem em comunidades indígenas. Tirado do contexto, pode criar problemas. Mas não pode ser tratado com preconceito".
Preconceito
Marina afirmou sofrer preconceito por ser evangélica e se defendeu dizendo que ter uma religião não a torna uma pessoa conservadora e limitada. "Fico triste quando vejo algumas pessoas acharem que pelo simples fato de processar a fé evangélica eu seria, a priori, uma pessoa limitada, conservadora".

A candidata verde disse ainda que sempre fez questão de combater o preconceito contra as pessoas que não têm uma religião. "Nunca gostei da forma como muitas vezes, até no meio religioso, as pessoas ficavam dizendo que o presidente Lula ia acabar com a Bíblia e com a religião".
Fonte: Jornal do Brasil

Piada de mal gosto.. porém engraçada....

No pesadelo, acordo, me olho no espelho e descubro que sou vesgo. Procuro freneticamente nos bolsos, para ver minha foto na identidade, para ver se sou realmente daquele jeito.
Acho um passaporte e descubro.... sou argentino... Não pode ser, meu Deus!!!
Sinto-me inconsolável em uma cadeira. Mas não é possível!!!
É uma cadeira de rodas, o que significa que, além de ser vesgo e argentino, sou também deficiente físico!
É impossível, digo para mim mesmo, que eu seja vesgo, argentino e deficiente físico...
- 'Amoooooor!', grita uma voz atrás de mim. É o meu namorado... Cacete! Sou também viado...!
- 'Foi você que pegou a minha seringa?'
Ó Deus! Vesgo, argentino, deficiente físico, viado, viciado e talvez soropositivo!
Desesperado, começo a gritar, a chorar, a arrancar os cabelos E... Nãooo!!!!! Sou careca!
Toca o telefone. É meu irmão, que diz:
- 'Desde que mamãe e papai morreram, você só faz se entupir de drogas, vagabundeando o dia inteiro! Procura um emprego, arranja algum trabalho!'
Que merda, descubro que também sou desempregado!!!
Tento explicar ao meu irmão que é difícil encontrar trabalho quando se é vesgo, argentino, deficiente físico, viado, viciado, talvez soropositivo, careca e órfão, mas não consigo, porque....
Porque sou gago!!!!
Transtornado, desligo o telefone, com a única mão que tenho, e com lágrimas nos olhos, vou até a janela olhar a paisagem.
Milhões de barracos ao meu redor...
Sinto uma punhalada no marca-passo: além de vesgo, argentino, deficiente físico, viado, viciado, talvez soropositivo, careca, órfão, gago, desempregado, maneta e cardíaco, sou também favelado...
Começo a passar mal e sentir um calafrio e dirijo-me ao guarda-roupa para pegar um agasalho, e para minha surpresa, quando abro a gaveta encontro uma camisa do CORINTHIANS. Aí já é sacanagem...
Entro em surto, pois além de vesgo, argentino, deficiente físico, viado, viciado, talvez soropositivo, careca, órfão, gago, desempregado, maneta, cardíaco, favelado... e CORINTHIANO!
Nesse momento, volta o meu namorado e diz:
- Amooooooor, vamos, senão chegaremos atrasados na Convenção do PT p/ apoiar a Dilma.
PUTA QUE PARIU!!! Desmaiei.

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Assumo estou gordo!!

Após uns 40 dias na academia devido aconselhamento médico para perder alguns quilinhos, retornei para uma nova avaliação e para a minha surpresa nesse período, apesar de ter cumprido uma "pseudo dieta", ter manerado na cerveja, nas frituras e no refrigerante, meu peso deu uma "puladinha" de 91,6kg para 102,3Kg... e ainda dizem que estou forte... forte nada estou gordo mesmo...

A tirinha cômica do garfield qualifica e muito bem o meu sentimento...

Tenham todos uma excelente sexta com um friozino maravilhoso...

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Vá com Deus Simone!!!

Hoje a sala do 3º ano “C”, está com uma cadeira vazia, cadeira esta que será insubstituível, e todos os alunos professores sentem-se que a cada palavra, olhar ou suspiro, uma cachoeira de lágrimas parece inundar nossos olhos de tristeza, pois sentimos a ausência de nossa amiga, aluna e companheira Simone Mesquita.

Somos sabedores de um dia, todos de quem gostamos se vão. Quando menos esperamos e sem nenhum aviso, Deus tira de nós o que mais amamos. Em nosso peito apenas a dor de um punhal que a cada "meus pêsames" parece pesar.

Nossos pensamentos divulgam para cada gota de sangue em nosso corpo a culpa de nunca ter dito: "te amamos"; "precisamos de você", "estaremos sempre aqui", "nos preocupamos", "lhe admiramos muito"e como se não bastasse vem à frase mais forte "porque não fizemos isso?". Nossos sonhos caem por terra, nossa independência parece perder a importância.

E a resposta para essa dor? O tempo e uma certeza: Quando amamos, da forma que amávamos em vida a nossa Colega Simone, transmitimos em pequenos atos e gestos, e as palavras não importam mais; quando precisamos de alguém, sentimos sua presença, e as palavras não têm mais sentido; quando nos sentimos sós e abandonados, surge uma palavra ou um gesto e descobrimos que nunca estaremos sós.

O tempo é remédio e nele conquistamos o consolo, com ele pensamos nos bons momentos. E com um pouco mais de tempo, transformamos nossos entes queridos em eternos companheiros. Nossos sonhos ganham aliados, nossa independência ganha acompanhantes, nossa vida conquista anjos. E no fim apenas a saudade e uma certeza: Não importa onde estejam, estarão sempre conosco.

Simone, você foi uma guerreira, mulher, mãe, estudante, amiga e acima de tudo um fruto maravilhoso de bondade e humildade, não te perdemos, pois sabemos que estará sempre nos nossos corações, recordaremos sempre dos teus bons exemplos, da tua simpatia, do teu carisma e da tua vontade de fazer o Bem. Hoje você partiu desta vida terrena para alcançar um plano espiritual superior e ficaremos aqui com a certeza de que pessoas de bom coração como você sempre demonstrou, Deus estava à sua espera e junto ao Pai e aos anjos celestiais há de olhar por todo nós.

Fica aqui a dor de uma saudade, mas a externação de quando lhe amávamos e de que jamais será esquecida... Vá com Deus e que nessa nova caminhada espiritual teu espírito seja luz sempre!!! E acreditando no disse Jesus: Eu sou a ressureição e a vida.

Aquele que crê em mim ainda que morto viverá. E todo aquele que vive e crê em mim, jamais morrerá.... (João 11:25-26) é que temos a certeza de que sempre estaremos juntos.
Profº. Joscíres de Oliveira Ângelo
Professores do Colégio Divina Providência
Alunos do 3º Ano C
Amigos

Convite

Recebi hoje via email, convite encaminhado pelo amigo de longas datas Elenckey Pimentel, para o recital que o Subtilior Ensemble e a CamerAcre Uirapuru farão neste sábado (17/07), às 20h, no Theatro Hélio Melo. Esse recital abre uma turnê de concertos prevista pelos projetos Amazônia de Norte a Sul e Interiorização da Cultura Artística, ambos do Curso de Licenciatura da Ufac, apoiados pela Escola de Música e Orquestra Sinfônica Musicalizar e Fundação de Cultura e Comunicação Elias Mansour.

Este primeiro concerto será  em Rio Branco. No sábado mesmo a equipe partirá rumo ao sul do Brasil e Uruguai para apresentações em Porto Alegre, Pelotas, Rio Grande, Bagé, Santa Maria, Caxias do Sul, Gramado e Montevidéu. A partir de agosto iniciarão as apresentações em Capixaba, Porto Acre, Feijó, Tarauacá, Cruzeiro do Sul e Mâncio Lima, completando a primeira etapa destes projetos, pena que Xapuri tenha ficado de fora dessa primeira etapa.

Amazônia de Norte a Sul e Interiorização da Cultura Artística
Projetos da CamerAcre Uirapuru vinculados ao Curso Superior de Música da Universidade Federal do Acre, apoiados pela Escola de Música e Orquestra Filarmônica Musicalizar e pelo Governo do Estado do Acre. Amazônia de Norte a Sul prevê turnês da CamerAcre por diversas salas de concerto da América do Sul, com duplo objetivo: veicular a música camerística produzida no Acre - principalmente com temática amazônica - e proporcionar aos seus integrantes, alunos do Curso Superior de Música da Ufac, a oportunidade de vivenciar outras culturas e aprimorar seus conhecimentos em master classes com professores das cidades visitadas. Nesta primeira etapa, contempla o sul do Brasil e Uruguai.
Já Interiorização da Cultura Artística sugere a descentralização de produto cultural e promove a produção de apresentações da CamerAcre Uirapuru em cidades do Baixo Acre Alto Juruá, contribuindo para acessibilidade de cultura à população acreana.

O Subtilior Ensemble
Foi criado por Douglas Marques em setembro de 2008, em parceria com a Escola de Música e Orquestra Filarmônica Musicalizar. No mesmo ano, subsidiado pelos fundos municipal e estadual de cultura (Rio Branco/AC), desenvolveu projetos de audições comentadas, com público superior a 1.500 expectadores. Em 2009 continuou sua atividade de atendimento à comunidade em geral, em diversos pontos de cultura da cidade, a se destacar a apresentação na programação da Bienal do Livro e da Leitura. No primeiro semestre de 2010 apresentou Música da Época do Descobrimento do Brasil, roteiro dedicado às escolas públicas municipais da cidade de Rio Branco, visando criar um público mais receptivo à música erudita – particularmente medieval e renascentista – na cidade de Rio Branco. O grupo apresenta-se com instrumentos musicais autênticos, compondo-se de Alaúde, Flautas-doce, Percussão Histórica e Voz.

A CamerAcre Uirapuru
Grupo camerístico formado por músicos rio-branquenses ou em Rio Branco radicados, criado em 2009 com propósitos didático-artísticos. Concebido inicialmente em âmbito acadêmico, é vinculado à Universidade Federal do Acre por meio de projeto de extensão de seu Curso Superior de Música. Suas apresentações iniciaram-se em junho de 2009 na cidade de Puerto Maldonado, Peru, por ocasião da inauguração do Auditório da Universidad Nacional Amazonica de Madre de Dios. De lá para cá o grupo assumiu uma série de atividades artísticas na cidade de Rio Branco e arredores, tendo voltado ao Peru para apresentações durante o VIII MAP (Congresso bianual que reúne saberes e instituições de diversos países da America do Sul). Com uma formação não tradicional, o grupo tem se apresentado com flauta, clarinete, viola, violoncelo, piano, violões/guitarra percussão e vozes.

Programa
Primeira Parte
Improviso em modo Mixolídio Autêntico.
Ostinato Vo`Seguire (Bartolomeo Trombontino – Séc. XVI).
If my Complaints (Jonh Dowland – Séc. XVII).
De vos e de min naceo (Cancionero D`Elvas – Séc. XV/XVI).
A la Villa voy (Cancionero D`Elvas – Séc. XV/XVI).
Que He o que vejo (Cancionero D`Elvas – Séc. XV/XVI).
Cuncti Simus Concanentes (Il libre Vermell de Montserrat – Séc. XIV).

Segunda Parte
Waldemar Henrique - 7 Lendas Amazônicas
Foi Bôto, Sinhá!
Cobra Grande
Tamba-Tajá
Matintaperêra
Uirapuru
Curupira
Manha-Nungára
Heitor Villa-Lobos - O Trenzinho do Caipira (Toccata da Bachianas Brasileiras n.º2)
Kleiton e Kledir - Vira Virou
Noel Rosa / Vadico - Conversa de Botequim
Premeditando o Breque - Pinga com Limão

Participantes
Alain Leite Neto, flautista
Afonso Portela Messias, cantores
Ciro Quintanna, violonista e guitarrista
Douglas Marques, alaudista, cantor e condutor
João Gabriel Brito, percussionista
Luthiene Bittencourt, cantora
Maximo Lopes, violoncelista
Marcelo Brum, pianista e diretor artístico

Flautistas Convidados:
Luiz Fernando Barbosa Jr. – apresentações em Porto Alegre, Pelotas, Rio Grande, Bagé, Caxias do Sul e Gramado
Thiago Bottega – apresentação em Santa Maria (Vale Vêneto)
José Antonio Rodriguez Martínez – apresentação em Montevidéu
André Luiz Lima de Araújo e Patrícia Rodrigues de Lima, assistentes de produção

terça-feira, 13 de julho de 2010

Imagem do Dia!!!

A imagem de hoje, escolhi propositalmente a fotografia ao lado, simplesmente para demonstrar que a beleza é algo tão fascinante e tão flexiva que jamias podemos discuti-la. Oque há de mais belo do que uma gota de agua jorrando para uma imensidão de aglomerado de outras? é para refletirmos que somos únicos naquilo que sabemos fazer, porém necessitamos cotianamente de encontrar nossos, lagos, rios e mares para assim podermos ser mais fortes e sermos vistos integralmente, não mais como uma única gota, porém como um mar de possibilidades.

Nos Finalmentes da Política Xapuriense

Estou acompanhando com uma certa distância - e porque não falar de um distãncia considerada - o desenrolar da política provinciana de Xapuri nos últimos meses, prevalece ainda a minha opção de não mais escrever sobre política emitindo minhas opiniões pessoais, porém apenas divulgar os bastidores isso é algo que não consigo ficar sem fazê-lo.

Percebi, lendo algumas coisas na intenet e tendo algumas conferências no estilo xapuriense, ou seja na hora do cafezinho, no supermercado e no Bebum de que os acordos para a reta de inicio dos trabalhos e campo dos candidatos já estão praticamente fechados em Xapuri, o que muito me deichou  preocupado, já que é a primeira vez que eu vejo que demora tanto tempo para os grupos de apoio realmente baterem o martelo. É muita gente (candidato) boa ou é falta de opção?

Não obstante aos anos anteriores e como sendo o grupo político mais organizado o Partido dos Trabalhadores em Xapuri, segundo noticiário estadual "fechou" com o candidato Ermício Sena, o que não é nenhuma novidade, pois tradicionalmente os petistas votam fechado e Ermício pelo que posso avaliar é o candidato petista que mais relação tem com Xapuri. O que ainda não ficou muitobem esclarecido por haver discidentes segundo algumas informações é o nome para federal, já que Governo, Senado e Presidente, não preciso nem especular. É válido ressaltar que não conversei com ninguém do diretório municipal, as informações são justamente informais  e dos noticiários, porém acredito piamente que é verdadeiramente isso que se configurará.

O PMDB está em maus lençóis, tendo o seu principal nome a Deputado Federal leia-se Flaviano Melo com risco de impugnação do registro de candidatura, seus dirigentes terão mais trabalho para apresentar nome  conhecido e palatável a uma parcela bastante significativa da população xapuriense que em todas as eleições são fiéis ao velho e tradicional Partido. O que me parece que está certo mesmo é o apoio ao candidato Tião Bocalon, o que ainda não vi nwnhum comentário é justamente sobre o candidato ao Senado Sérgio Petecão, apesar de que o mesmo tem uma certa influência, inclusive com moradores da Sibéria, oque poderá lhe render significativos votos. Já para Deputado Estadual, nada fechado é cada um por si e Deus por Todos, mas como sempre ocorre por ser xapuriense e manter base de apoio  aos ultimos candidatos municipais deve receber maior atenção Chagas Romão. 

O PSDB, pelo que pude verificar até o  omento ainda não fechou oficialmente seus apoios, porém acredito que é claro que é Tião Bocalon e Sérgio Petecão, porém para estadual e Federal deve estar uma correiria pelos cantos para o duro páreo, e nessa competição destaca-se justamente Chagas Romão do PMDB pelo apoio oferecido ao candidato à prefeito do partido nas ultimas eleições e Normando Sales. O diretório municipal do PSDB deve ter algum trabalho para ir atrás de votos, já que o único nome de peso do grupo é sem dúvida  a revelação política Marcinho Miranda.

O PCdoB, apesar de não ter oficializado integralmente apoio à candidaturas que não seja da Chapa Majoritária da frente popular, segundo comentários "fortes" deveram despejar seus apoios ao  candidato do Alto Acre Idésio Franke, só tem um porém, estaria convicto se acaso o mesmo tivesse lançado sua candidatura à Deputado Estadual, porém   em pesquisa pelo site do TSE verifiquei que o mesmo  registrou a sua candidatura para Federal, se for confirmado o apoio do PCdoB de Xapuri ao Idésio, não compreenderei mais nada, já que ele é do PT, e como fica a Perpétua Almeida nessa história? para estadual continua a incognita do apoio.

A punhalada do ano, vem justamente do PV, que nas ultimas eleições municipais subiram no palanque do PSB com o propósito de apoiar o então candidato a prefeito naquela época "Manoel Morais" a uma possível candidatura à Assembléia Estadual, porém segundo informações seguras, inclusive da direção municipal de que o partido "fechou" com Anselmo Forneck, ex-superintendente do Ibama no Acre e afilhado político  de Marina Silva, no restante da chapa como o partido faz parte da frente popular o foto deve ser direto para a chapa petista.

O PSB sem dúvida alguma fechará apoio ao candidato da cidade Manoel Morais, que pelo bom desempenho nas ultimas eleições estaduais, tem  votos significativos na região e já conta com uma pré estrutura da eleição anterior e apoios consideráveis, não contará com o apoio do PV, porém discidentes de alguns outros partidos podem direcionar votos nele.

Agora é esperar as visitas e aguardar para os comícios, ou seja acabou a Copa e lá vem as eleições para ajudar no ritimo do trabalho.. claro que pra menos!!!

MP Eleitoral questiona 38 candidaturas

MPE/AC oferece dezenas de impugnações de registro de candidatura ao Tribunal Regional Eleitoral
Fonte: Página 20
Antônia Lúcia e Flaviano Melo podem ter candidatura impugnada
O Ministério Público Eleitoral no Acre (MPE/AC) finalizou a análise dos pedidos de registro de candidaturas encaminhando 38 impugnações ao Tribunal Regional Eleitoral do Acre (TRE-AC). Na lista, além de vários ex-prefeitos constam os nomes do ex-governador e deputado federal e candidato a reeleição Flaviano Melo, por ter contas rejeitadas pelo TCU e do ex-governador Romildo Magalhães, candidato a deputado estadual por contas rejeitadas pelo TCU.

Também estão na lista a candidata a deputada federal Antônia Lúcia Câmara e o candidato ao governo Antônio Gouveia, o Tijolinho, ambos por desincompatibilização fora do prazo e o candidato a suplente de Senador Carlos Beiruth por condenação anterior pelo TRE/Acre.
Dentre os motivos apresentados nas impugnações estão falta de comprovante de escolaridade, perda do prazo para desincompatibilização de funções, dupla filiação partidária e condenações prévias em Tribunais. Uma candidata apresentou, ainda, pedido de registro para candidatar-se a Deputada Federal por um Partido e a Deputada Estadual por outro.

Das impugnações apresentadas, duas são das coligações Frente Popular I e II por ter sido constatada adulteração na ata da convenção do Partido Socialismo Liberdade (PSOL). O pedido destas duas impugnações é apenas para que o PSOL seja excluído das coligações.
Com o fim do prazo para impugnações às 19 horas desta segunda (12/7) o TRE/AC terá, pela Lei Eleitoral, até o dia 05 de agosto para julgar as impugnações apresentadas pelo MPE/AC, bem como outras eventualmente apresentadas por candidatos, partidos ou coligações.

Isso não significa, de imediato, que os impugnados não possam concorrer à eleição, já que podem recorrer da decisão em instâncias superiores.

Curiosidade!!!

Quer andar de Tuk-Tuk? Vai em Assis Brasil

O turista que for ao município de Assis Brasil pode andar de Tuk-Tuk. É umtransporte alternativo, um triciclo com cabine para dois ou três passageiros muito utilizado em grandes cidades da Índia e do sudeste asiático, nas quais o trânsito é muito congestionado. O que não é o caso de Assis Brasil.

Na cidade, localizada a 319 km da capital, o transporte vem sendo utilizado como meio turistico e faz viagens até a cidade vizinha de Iñapari, no Peru. A onda tem levado muitos acreanos ao tur que oportuniza entre outras alternativas, o conhecimento da cultura pré-colombiana.
Jairo Carioca – Da Redação de ac24horas

domingo, 11 de julho de 2010

Imagem do Dia...

O verão transforma a geografia da Amazônia deixando à mostra lindas praias formada às margens dos rios marcando o contraste entre as cores da floresta, das águas e da areia clara (Foto: Sérgio Vale/Secom)

Acre: a História como o diferencial

Recebi via email do ex-aluno do CDP de Xapuri e hoje morando em Vitória, Vagner,  reprodução da matéria publicada no jornal A Tribuna  daquele estado que é um dos mais conceituados e que fala do Acre na passagem do aniversário de elevação à Categoria de Estado, interessante que a matéria é uma lição de história e faço questão de publicá-la e agradecer ao amigo Vagner pela disposição em ter enviado o material.
"Poucos estados brasileiros têm uma História tão bela, rica e empolgante como a do Acre. Na realidade, a glória e o orgulho maior desse estado distante, periférico, pouco populoso, e insignificante em termos econômicos e de desenvolvimento, é a sua História.


Com efeito, constata-se isto e compreende-se o justificável e particular senso de identidade histórica e de patriotismo e amor a terra, do acreano, compulsando e lendo a diversificada, consistente e surpreendentemente extensa historiografia acreana.


O certo é que o orgulho cívico do acreano procede, e tem sua razão de ser, pois, afinal, a revolução acreana foi, indubitavelmente, a maior e mais patriótica, revolução em que se envolveram brasileiros e, antes dela, nossa ultima arrancada bandeirante, a penetração, o desbravamento, a ocupação, a exploração e a conquista do hostil e selvagem deserto verde que era o Acre, superou, em audácia e temeridade as arrojadas bandeiras paulistas.



A determinação e a coragem com que os acreanos se articularam contra a anglo americana corporação a que os bolivianos entregaram o Acre e a decisão com que enfrentaram a indiferença do governo pátrio em contraste com o verdadeiro clamor nacional que secundou a resistência dos seringueiros, foi algo admirável e que muito valoriza o homem brasileiro.


Alem destes, outros motivos ou razões ligados à História tem os acreanos para se orgulharem de sua invejável tradição, a bandeira e o hino do estado, símbolos máximos do amor e devoção a terra, empunhada e cantado, com exemplar fervor, foram criados no calor e sob a inspiração de movimentos e lutas emancipatórias.



A bandeira foi idealizada e desenhada pelo aventureiro espanhol Luiz Galvez, presidente e proclamador da Republica ou Estado Independente do Acre, embrião ou protótipo da libertadora insurreição vitoriosa comandada por Plácido de Castro. Já o lindíssimo e insuperável hino acreano foi composto pelo jovem poeta e medico baiano, chefe da equipe de saúde do Exercito Acreano, Francisco Mangabeira, após e sob a inspiração do triunfo na duríssima batalha de Volta da Empresa.



Enfim, os fatos primordiais de sua história e os seus protagonistas, os acreanos relembram e homenageiam anualmente mediante a observância das principais comemorações cívicas do calendário oficial do Estado:

03 de março, dia do seringueiro, o mais simbólico dos trabalhadores acreanos;

08 de março, aniversario de Francisco Mangabeira,o autor do hino.

Dia 15 de junho, comemora-se a elevação do território a condição de estado, ocasião em que são hasteadas as bandeiras do Acre, do Brasil e do Ceara. Esta em homenagem a gratidão aos pioneiros nordestinos que desbravaram e libertaram a terra;

06 de agosto, data mais importante do calendário cívico estadual, feriado em que se comemora o inicio da revolução acreana e o termino, em 24 de janeiro, consagrando-se assim, uma revolução de verdade.
11 de agosto, comemora-se o aniversario da morte de plácido de Castro, o grande herói do Estado, e em 5 de novembro comemora- se o Tratado de Petrópolis, que selou a negociação, compra e anexação definitiva do Acre, como parte do Brasil."

Por tudo isso, viva a História e o Civismo, e parabéns ao Acre.
Deilson Storch de Almeida é teólogo, historiador e escritor.