Caros Leitores, desde a sua criação o Blog Xapuri News, o intuito sempre foi de ser mais um espaço democrático de noticias e variedades, diretamente da Princesinha do Acre - Terras de Chico Mendes - para o mundo, e passará momentaneamente a ser o instrumento de divulgação das Ações da Administração, Xapuri Nossa Terra, Nosso Orgulho, oque jamais implicará em mudança no estilo crítico das postagens.

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Morte das Tradições Culturais em Xapuri

Acredito que hoje acordei meio nostálgico, e a primeira coisa que me surpreendi ao ler a liuturgia diária é que percebi que já estamos no penultimo dia de junho, mês de festas juninas que tradicionalmente em Xapuri “pipocam arraiais por todos os lados” e estranhamente esse ano arraiais, quadrilhas, comidas típicas e outras tradições ligadas a época estão escassos, para não dizer que não ocorreu um seguer durante todo o mês. O que está acontecendo? Perdemos a memória? Ou simplesmente estão esquecendo das raízes culturais da nossa cidade?

Ocorreu-me também as lembranças dos típicos arrais e famosos da União Baiana, comunidade a 30 km de Xapuri pela BR 317, que na igreja Santa Luzia, reunia a comunidade rural desde o entroncamento ao araxá, eram noites de intensa alegria onde colonos, fazendeiros, seringueiros, autoridades religiosas e a juventude divertiam-se ao som da sonfona tocada pelo Pedro Macedo e seus companheiros. Comíamos muita pamonha, cural, milho assado, biscoitos de araruta, porco assado, aos adultos quentão, caipirinha e muito, mas muito vinho Dom Bosco mesmo. Presenciei muitas vezes a caminhada pelas brasas da Foqueira pelos tradicionais baianos e mineiros daquele lugar.

Lembrei-me que mesmo garoto e durante boa parte de minha adolescência ficávamos nesses arraiais brincado de forma saudável, sem álcool, cigarro ou outras drogas, além dos namoricos escondidos o que mais gostávamos era mesmo de ficar acordados até quase de manhã até que as tradicionais fogueiras de quase três metros estivessem somente com cinzas quentes para que pudéssemos assar batatas doces e milho verde duramente cultivado para aquela ocasião.

Eram épocas felizes que me fazem relembrar de pessoas muito trabalhadoras que ajudaram a moldar o estilo da agricultura e da cultura mineira, paranaense, baiana e mato-grossense com a já rica cultura local, pessoas como o senhor Luiz Apolinário, José Júlio, Nicesa, Henrique, Dr. Arlindo, Sebastião Tigre, José Leite, Zico Almeida, Ambrósio, Padre Danilo, Familia Maciel, Seu Arthur, Quintino Almeida, França, Familia Pereira, Sergio Persigati, Jonas, Romulado, Famlia Alves e claro minha familia como tantas outras. Famílias estas que praticamente desapareceram do município com algumas exceções.

Na cidade falar de cultura caipira e não lembrar da grande precursora seria um crime, quem não lembra com muitas saudades da Dona Raimunda Marcelino, aliás que na minha idade nunca brincou quadrilhas ou de fitas com a Dona Raimunda Marcelina nos tradicionais arraiais da Igreja Católica? Quem não recorda daqueles arrais que cada escola fazia onde era mais um momento em que toda a comunidade escolar, pais, alunos, professores, funcionários e comunidades tinham para se encontrar e bater um bom papo.

Os arraiais em Xapuri antes de mais nada eram momentos e lugares de intensa ordem democrática, onde desde as famílias mais tradicionais às mais “desconhecidas” se misturavam, onde autoridades e aqueles que causam dores de cabeças a elas se relacionavam cordialmente, onde brigas políticas eram esquecidas, discussões religiosas eram deixadas para depois, ou seja eram momentos de alegria saudável de harmonia.

Lembrei dos primeiros festivais de cultura caipira que inclusive este blogueiro juntamente com mais seis pessoas organizou no ano de 1993, contando com pouco apoio de algumas pessoas e muita força de vontade, recebemos quadrilhas 5 municipios vizinhos, tempos de Nozinho, Jubilene e sua incansável irmã, de Viviane Tenório, Gutemberg, Rosa (In memorian) entre tantos outros amigos.

Mas a ficha caiu.. Aliás os créditos.. Praticamente não temos mais nada de identificação com a cultura caipira isso porque não estamos fomentando a necessidade de passar aos jovens xapurienses de que é necessário regatarmos e mantermos algumas origens. Temos fortes laços tradicionais com a cultura nordestina e a cada dia estamos esquecendo desse alicerce que nos tornou um povo aguerrido, hospitaleiro, solícito e feliz com a vida. Percebo que não somente a cultura caipira mas outras culturas populares também estão se esvaindo, podem até dizer que é falta de apoio institucional, falta de recurso, mas infelizmente temos que observar que nos últimos anos fizemos uma dura ligação de CulturaXdinheiro e isso foi a sentença de morte de atividades culturais principalmente em Xapuri.

Devemos sim inovar, buscar outras coisas interessantes, mas jamais esquecermos das nossas tradições, talvez daqui a alguns anos, alguns de nossos jovens, filhos e garotada em geral nem saiba mais oque é festa junina.

É triste mas infelizmente é a realidade.

Xapuri, Brasileia, Assis Brasil e Senador Guiomard recebem veículos para fiscalizações de trânsito

Ação continuada pretende reforçar atividades de segurança pública nos municípios
Sete motocicletas foram entregues pelo governo do Acre, através do Detran, a batalhões de Polícia Militar, visando reforçar as fiscalizações de trânsito no interior do Estado. Desses veículos, dois foram destinados a Brasileia, um a Assis Brasil e dois a Xapuri – municípios que fazem parte do Comando de Policiamento Ostensivo (CPO) III -, além de mais dois a Senador Guiomard.

A diretora-geral do Detran, Sawana Carvalho, juntamente com o comandante da Polícia Militar, coronel Anastácio, percorreu os três municípios, evidenciando a importância de fortalecer a parceria entre os segmentos da segurança pública, para obter resultados positivos em prol da população, principalmente na área do trânsito.

“Essencialmente, o Detran é educação, engenharia e fiscalização. Por isso, ações educativas e de engenharia vêm sendo satisfatoriamente desenvolvidas nesses municípios e a entrega dessas motocicletas tende a fortificar a fiscalização que é feita”, ressalta.

“Parcerias dessa natureza são sempre bem-vindas, principalmente em nossa região de fronteira, que recebe frequentemente um grande fluxo de veículos provenientes da capital, outro municípios vizinhos e até mesmo da Bolívia. Sendo assim, esses veículos chegaram num ótimo momento e vêm se somar aos nossos esforços de intensificar a fiscalização”, afirma o comandante da CPO III, tenente-coronel Aires.

Outras seis motocicletas foram entregues anteriormente em Sena Madureira, Mâncio Lima, Rodrigues Alves e Cruzeiro do Sul. Os próximos municípios serão Tarauacá, Feijó, Acrelândia e Plácido de Castro, num total de 11 municípios contemplados.
Igor Martins (Assessoria Detran)

MPF/AC quer que Jorge Viana e Monteiro devolvam R$ 4,6 milhões ao Estado



O Ministério Público Federal no Acre (MPF/AC) ajuizou ação de improbidade administrativa contra o ex-governador e atual senador Jorge Ney Viana Macedo Neves e seu secretário de segurança pública à época dos fatos, Antônio Monteiro Neto, por ilícitos ocorridos em 2005, quando da compra de material para o sistema de inteligência da Secretaria de Segurança Pública (SSP/AC), cujo recurso, no valor de R$ 249 mil, era oriundo de convênio com a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) do Ministério da Justiça.
Ex-gestores estaduais teriam fraudado licitação em 2005
A ação narra que o ex-governador e o ex-secretário dispensaram licitação fora das hipóteses previstas em lei, bem como deixaram de observar as formalidades legais pertinentes à dispensa. A justificativa para a dispensa ilegal foi a de que haveria necessidade de sigilo para a aquisição de equipamentos para o sistema de inteligência da SSP/AC. Porém, na compra foram incluídos materiais de escritório e de consumo que nada tinham de sigilosos, tendo, inclusive, a própria Procuradoria Geral do Estado (PGE) alertado os gestores sobre a necessidade de licitação para os itens da compra que não fossem sigilosos, sendo este alerta ignorado por Jorge Viana e Antônio Monteiro.

Análise feita pela perícia da Polícia Federal demonstrou que, diferente do objeto constante do contrato, descrito como “equipamentos e materiais de inteligência”, a compra foi de materiais de investigação, perícia forense e papiloscópicos. Os peritos também afirmaram que as aquisições poderiam ser divulgadas e realizadas licitação sem comprometer a segurança nacional, dada a natureza e utilidade dos equipamentos. A análise contábil da licitação demonstrou o superfaturamento de 13 a 300% nos valores pagos, equivalente a R$ 46 mil de sobrepreço.

A ação de improbidade, assinada pelo procurador da República Paulo Henrique Ferreira Brito, demonstra que a PGE também alertou os réus para a necessidade de justificar a dispensa de licitação em favor da empresa Ferreira & Ferreira Ltda, já que na pesquisa de preços apresentada no processo havia orçamentos com preços menores que os cobrados pela empresa contratada. Por conta dos descuidos demonstrados na condução da compra, Antônio Monteiro foi denunciado pelo MPF/AC na seara criminal pelos mesmo fatos (Processo Nº 5829-32.2011.4.01.3000 - 1ª Vara Federal no Acre).

Se forem condenados, ambos podem ter que devolver o valor de até R$ 4,6 milhões, equivalentes a 100 vezes o valor do sobrepreço, além de, entre outras coisas, perderem os direitos políticos pelo prazo de cinco a oito anos e ficarem proibidos de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo prazo de até cinco anos.

Fonte: MPF/ACRE

terça-feira, 28 de junho de 2011

Exemplo de Político

Vereador do Jordão leva mais de 12 horas para chegar à Câmara de jegue
Ir para o trabalho de jumento não é nada normal, ainda mais para um parlamentar. É isso mesmo. No Jordão, município distante 790 quilômetros de Rio Branco, o vereador Bibil Aragão, (PT), vai para a Câmara Municipal montado em um burro. Não é protesto. É que o vereador mora no seringal Novo Porto, às margens do rio Murú, distante 46 quilômetros da cidade do Jordão, onde só é possível ir e vir a pé, de barco ou em lombo de animal. Em transporte fluvial, Bibil Aragão levaria dias para chegar à sede do município, e a pé também.

De jegue ele gasta doze horas de viagem, isso na época de verão, por um caminho no meio da floresta, e passa por quatro igarapés. "As dificuldades são imensas", conta o vereador, que ainda tem que dar uma “mãozinha” para o burro subir os barrancos. Em época de chuvas passa mais tempo viajando. Às vezes dorme em casas de conhecidos pelo caminho. Almoça, toma café e janta.

Bibil Aragão está em seu terceiro mandato. Em sua última reeleição obteve 139 votos. Na primeira, 111. A comunidade onde mora tem cerca de quinhentos habitantes, onde vivem da agricultura. No local, ele é dentista prático. Hoje não pode mais exercer a profissão, e pela simpatia e disposição em ajudar as pessoas conseguiu se eleger vereador.

Seu salário é de R$ 1.800. Ele conta que com o dinheiro além de sustentar a família ajuda quem mais precisa. “A gente reparte o que a gente ganha lá no seringal. É um povo muito necessitado”, diz. O vereador Bibil tem 65 anos. O jegue está com ele há onze. Chegou a comprar outro, mas não deu certo.

“É, a gente não pode deixar o amor antigo pelo novo. Comprei um burro novo, mas ele é mais alto e não tem costume de andar muito como o outro. O outro é mais baixinho e dá para andar sem dor nas costas”, conta o vereador.

Para participar das quatro sessões mensais, Bibil viaja no começo e final de cada mês.  O jumento amarrado em frente à câmara não chama mais tanto atenção. Quem mora no pequeno município, com população de aproximadamente quatro mil habitantes, está acostumado com o transporte do vereador. “Tem vereador que mora aqui na cidade e falta de duas a três sessões. Eu venho de longe para cumprir com o meu mandato. Não gosto de falta meu trabalho”, diz Bibil.

Em viagens como as que o parlamentar faz não é inusitado ver animais como onças. Ele diz, entretanto, que nunca durante os onze anos de suas idas e vindas viu esse tipo de felino. “O pessoal já viu, mas eu só vejo o rastro da bicha”. É muita sorte do vereador que viaja apenas na companhia de seu jumentinho.
Agência ContilNet

sábado, 25 de junho de 2011

Caminhada pela vida

Alunos, professores, autoridades locais e membros do Conselho Municipal de Atenção às drogas sairam em caminhada  pelas ruas do municipio de Xapuri na última sexta-feira(24), portando cartazes e faixas que alertavam sobre o perigo do uso de drogas lícitas e ílicitas. Na oportunidade foram distribuido às pessoas durante o percusso panfletos  explicativos sobre drogas e informações de onde e como procurar ajuda nos possíveis casos de dependência.

A caminhada pela vida em Xapuri foi um evento organizado em conjunto com vários colaboradores e instituições locais e marcou o encerramento da 8ª semana nacional anti-drogas, que é um momento em que escolas públicas de toda a federalidade em parceria com as diversas instituições discutem a problemática das drogas e bucam alternativas para o enfrentamento dessa triste realidade.

Durante toda a semana nas escolas do munícipio, foram realizadas diversas palestras para os estudantes e em especial na Escola Anthero Soares Bezerra, Oficina Artística, testemunhos de dependentes em tratamento, rodas de conversa e muito diálogo dos professores com os alunos.

A caminhada contou com a participação além dos professores e alunos do Prefeito Ubiracy Vasconcelos, que ao final em mensagem aos participantes ressaltou sobre a importância da criação do COMAD e garantiu que atividades com as que foram realizadas durante a semana serão a partir de agora fundamentais para educação dos jovens e que suas realizações deverão ser uma constante. Participou também da caminhada o Comandante da Policia Militar em Xapuri o Capitão Denilson que inclusive fora acompanhado de sua familia, e representando a Câmara Municipal o Vereador José Miranda.

A partir de agora segundo os responsáveis pela realização das atividades em Xapuri, o grande desafio será manter dentro das escolas um acompanhamento, para o fortalecimento da prevenção, já que essa é a questão fundamental na tentativa de impedir o acesso de muitos jovens à drogas e em casos mais complicados buscar alternativas para aqueles que infelizmente já adentraram para este submundo. Algumas ações já estão sendo desenvolvidas pela Policia Militar através dos programas sócio-educativos implantados nas escolas como é o caso do PROERD e do JCC, ou ainda das escolinhas esportivas e de lazer desenvolvidas nos bairros carentes.

Este blogueiro como foi um dos articuladores da semana em Xapuri, gostaria de agradecer o apoio recebido do Gabinete do Prefeito Ubiraci Vasconcelos, que se colocaram a disposição durante toda a semana inclusive do próprio Gestor que se fez presente no ato de encerramento, contribuindo para que as atividades fossem desenvolvidas, aos Vereadores que me receberam em reunião na terça-feira antes da Seção e se colocaram à disposição,  ao Vereador e Presidente do CMDCA Miranda que sempre esteve em sintonia conosco, à Policia Militar que como sempre apoia inciativas como esta, em especial ao PM Andreano que colaborou na realização de diversas palestras, aos colegas professores que abraçaram a causa e durante a semana realmente estiveram desenvolvendo um trabalho maravilhoso com a juventude, e claro aos alunos que foram a força do  movimento e se empenharam e fizeram as nossas propostas tornarem-se realidade.

Obrigado a todo mesmo!!!!
Confira alguns clicks da caminhada
  

  

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Charge do Dia

Oficina de Saúde Mental

Durante todo o dia de ontem 16, estiveram reunidos no cedup de Xapuri, agentes comunitários de saúde, representantes das instituições estatais, autoridades e sociedade civil, participando de uma oficina de qualificação da rede de cuidado em saúde mental, álcool e outras drogas. Um passo importante para o sistema público de atendimento de saúde.

De acordo com a equipe coordenadora a partir da qualificação e da implantação do sistema de apoio para o atendimento à pessoas com transtornos mentais e usuários de álcool e outras drogas através da atenção básica na busca de soluções mais simples e sem a burocracia exigida nesses casos, além de ser um dos objetivos da Portaria 4135 do Ministério da Saúde é uma obrigação dos órgãos colegiados da saúde.

Para se entender a discussão é que a partir de agora os ACS (agentes comunitários de saúde) dos municípios deverão realizar além de suas atividades de educação para a saúde e o acompanhamento das famílias de seus setores também o diagnóstico sobre a situação de saúde mental para o tratamento das pessoas com transtornos mentais e problemas relacionados ao uso de álcool e outras drogas.

Em Xapuri, temos alguns casos relacionados com a temática, já que infelizmente vemos alguns cidadãos que acometidos de problemas mentais fazem uso deliberado de álcool e incorrem em ficar propícios a situações deploráveis pela sociedade. Antes de mais nada é valido ressaltar que tal problema é muito mais uma situação humanitária que simplesmente uma questão se saúde pública.

A mesma portaria ministerial que criar esta rede de apoio ao atendimento de pessoas com transtornos, também incentiva financeiramente aos municípios com população maior de vinte mil habitantes a criarem Centros de atendimento especializado a pessoas com problemas psicossociais. Como Xapuri infelizmente não se enquadra nessa situação segundo as facilitadoras a proposta é que a regional do Alto Acre possa juntos os municípios (Xapuri, Brasiléia, Epitaciolandia e Assis Brasil) criarem um Centro único. Como estava presente fui enfático em defender o cancelamento dessa proposta já que somos sabedores que essa “regionalização” de nada beneficia Xapuri, já que em experiências com outras áreas nosso município sempre fica alijado de benefícios, em relação à Brasiléia que centraliza tudo oque se pode dizer de investimentos. Chega...

Matemática pura e simples.

BOPE = R$ 2.260,00 Para arriscar a vida;


BOMBEIROS = R$ 960,00 Para salvar vidas;

PROFESSOR = R$ 728,00 para preparar para a vida;

MÉDICO = R$ 1.260,00 para manter a vida;

DEPUTADO FEDERAL = R$ 26.700,00 para F..... a vida dos outros

quinta-feira, 16 de junho de 2011

O novo bicho papão


Depois do anúncio oficial de que a Ufac e o Ifac usarão como único processo de seleção para acesso aos cursos de graduação o Exame Nacional do Ensino Médio - ENEM, muitos alunos tem se alvoroçados em tentar impedir  tal situação. A charge de autoria do Mauricio Ricardo, explica muito bem o porque desse descontentamento.

Agradecimentos


Ontem, além da comemoração dos 49 anos de elevação do território do Acre à categoria de Estado Federativo do Brasil, do aniversário da Escola Anthero Soares Bezerra a segunda a ser fundada no município e que possui uma belíssima história de democratização do ensino para as pessoas que não podiam na época arcar com os custos da educação no então Instituto particular Divina Providência, este blogueiro também apagou as velinhas pela passagem de mais uma primavera.

Gostaria de agradecer a todos os leitores que encaminharam mensagens sms, e-mails, ligações e que pessoalmente vieram parabenizar-me pela passagem. Gostaria de agradecer especialmente aos meus alunos do ASB, que durante todo o dia demonstraram tamanho carinho em homenagens.

Obrigado mesmo!!

Vitrine Política


Imagem ilustrativa -petalavermelha.blogspot.com
Durante o ultimo final de semana percebi durante as festividades alusivas ao aniversario do bairro xapuriense Sibéria, que diga-se de passagem, em mais uma realização se consagra definitivamente no município como a segunda maior festa em organização e público perdendo apenas para o tradicional Vinte de Janeiro, que nas festas do município como 22 de março, carnaval fora de época, carnaval entre outras deveria pegar uma consultoria da equipe coordenadora da Sibéria, digo isso não somente com a atual equipe mas com varias equipes em administrações anteriores.

Uma das coisas que prestei atenção é que felizmente pela primeira vez foi possível constatar de fato a ajuda da Administração Municipal na Festa, já que em anos anteriores pouca coisa faziam. Tendas foram armadas no local da festa e banheiros colocados a disposição. Outro ponto que chamou atenção para muitos desavisados é que de boa ou má qualidade niquem sujou os pés já que estavam pisando em asfalto... Ponto para a atual administração.

Porém o que me impressionou mesmo foi que a festa durante todo o final de semana transformou-se em uma verdadeira vitrine política, para os políticos locais e até mesmo para alguns aventureiros para não dizer oportunistas de outras “bandas”. De olho nas eleições municipais de 2012, presenciei cenas mais do que engraçadas, com políticos locais que sequer as pessoas conhecem já que não possuem trabalho algum voltado para o bairro aproveitando a onda. Entre apertos de mão e pagamento de fichas de cervejas, o velho papo “estamos trabalhando por vocês”

Algumas situações também puderam ser conferidas para aqueles que já anunciaram que estrearão na politica xapuriense no próximo pleito, na tentativa de amealhar votos ou apoio, até mesmo a este blogueiro veio se apresentar como político e claro recebeu uma explicação técnica, que já tinha começado mal, antecipando nome e divulgação da candidatura... Estamos tão longe ne?

Porém sinceramente prefiro que os nobre amigos e futuros políticos caiam em campo mesmo mostrando a cara, do que aqueles que com a pretensão de cargos políticos no município apenas enxerga os erros locais.

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Acre Autônomo: 49 anos de História

A luta da Revolução Acreana pela independência e autonomia e o apelo dos nordestinos que aqui se instalaram para colher seringa no final do século XIV só vieram produzir os resultados desejados sessenta anos após o início da revolução que conquistou a anexação ao Brasil. Há exatos 49 anos, o presidente da República João Goulart assinava em Brasília a Lei 4.070, que elevou o território do Acre à categoria de Estado e o Acre conquistou a autonomia para escolher seus dirigentes, arrecadar impostos e estabelecer suas leis.

Até então, o Acre, mesmo tendo conquistado sem apoio do governo federal o direito de ser Brasil, ainda não tinha recebido o prêmio merecido: a garantia de elaborar sua própria Constituição e muito menos eleger seus governantes.

O dia 15 de junho de 1962 é, sem sombra de dúvida, a segunda data mais importante da história deste Estado (a primeira é Seis de Agosto, o início da Revolução). Hoje, 49 anos após a assinatura da lei, a data ganha uma dimensão maior ainda com os novos rumos que o Estado do Acre (autônomo) tomou rumo à autonomia econômica. Não é à toa que este ano o povo está celebrando essa passagem desde o dia primeiro de junho, com uma série de atos e celebrações organizadas pelo Governo do Estado. O Governo vem não só promovendo uma série de ações de cunho social e econômico, mas também de resgate da memória de um povo ‘tinhoso’ que não desiste de buscar seus objetivos e não se rende fácil à pressão de quem não tem nenhum interesse em fazer nesta terra tudo que ela merece ter. Porque é dela toda a riqueza que a própria natureza lhe concedeu.

O movimento dos autonomistas (no sentido mais amplo da palavra) começou antes mesmo da Revolução. Não acabou com o seu final, continuou após ela, e ainda seguiu mesmo depois da elevação a Estado. Na verdade, continua até hoje. Após 49 anos de história, o Acre já entrou no caminho certo em busca de um novo processo de trabalho para completar os objetivos da Revolução de 1902. A Revolução Acreana e o movimento dos autonomistas continuam até hoje no sangue do povo acreano e não vão sair enquanto não conseguirem tudo o que querem e merecem.

Essa postagem especial sobre os 41 anos de Estado autônomo do Acre tem como objetivo registrar a passagem dessa data como marco de um novo tempo. Pretende também fortalecer na memória de todos nós, quais eram os objetivos, qual era a busca dos nossos antepassados. Queremos reacender um pouco do que herdamos, a nossa identidade de povo da Amazônia que ama sua terra e quer exercer plenamente os direitos de todos os cidadãos brasileiros. Somos acreanos e temos vocação para o progresso com sabedoria. Temos orgulho de nós mesmos, do nosso jeito, do que fomos e do que somos. Queremos, ainda, avivar nos mais jovens, nos estudantes, sobretudo, a chama dessa história recente de luta acreana que ainda permanece presente.

João Goulart assina a Lei 4.070 em 15 de junho de 1962
Em 1904, dois anos após o início da Revolução Acreana, o Governo Federal Brasileiro transforma o Acre em Território Federal. A denominação de território foi um modelo inédito criado pela federação brasileira a partir de modelos argentinos e norte-americanos. Segundo esse regime político-administrativo, os habitantes não dispõem dos mais elementares direitos de cidadãos. Não se elegem os governantes, não se pode constituir leis e não se recolhem impostos regionais (somente impostos federais).

Ou seja, a solução encontrada pelo Governo Federal atingiu em cheio a honra de todos os acreanos que acabavam de ter saído de uma guerra pela anexação ao Brasil e pela autonomia como estado federativo. Ao invés disso, fomos obrigados a aceitar governantes nomeados pelo governo central. Em sua maioria políticos derrotados que precisavam de alguma função pública. Vinham para o Acre trazendo seus protegidos e ocupavam a maioria dos cargos públicas, enquanto o povo amargava a obediência ao poder central sem direito a voz nem voto.

Segundo alguns historiadores, a decisão do governo federal teve como justificativa as disputas entre os estados do Pará e Amazonas. Além disso, o governo central alegou que teve altas despesas com a anexação, já que teria pago indenização à Bolívia. Nada disso importava ao povo acreano. A única coisa que importava e pelas qual lutávamos era pelo direito de ser cidadão brasileiro. A partir daí iniciam-se novos movimentos de resistência. Houve mortes. Os autonomistas expulsaram membros federais em Cruzeiro do Sul. Mas ainda foram precisos 58 longos anos, desde a criação do território, até que os acreanos pudessem exercer sua cidadania.

Em 1934, na era Vargas, o Acre alcança o direito de eleger Deputados Federais regularmente, até que em 1957, o deputado federal pelo Acre, José Guiomard Santos, prepara o projeto de Lei de elevação do Acre a Estado. O projeto é apresentado no mesmo ano na Câmara Federal para apreciação. Mesmo com os opositores, como Oscar Passos, o projeto foi aprovado e em 15 de junho de 1962, após muita luta e articulações do Comitê Pró-automia, o então presidente da república, João Goulart, assina a Lei 4.070 e o Acre comemora mais uma vitória.

Acre Estado: início da revolução que mudou o mapa do Brasil
O ideal dos revolucionários acreanos do início do século XX eram claros. Mesmo com a falta de apoio do governo federal, que pronunciou-se contra a disputa com a Bolívia, eles (os brasileiros, sobretudo cearenses, que aqui se firmaram) decidiram conquistar de fato a terra que escolheram para trabalhar, construir suas moradias e sustentar suas famílias.

Diante da negativa do governo federal e da impossibilidade de exercerem seu patriotismo (pois se se rendessem aos bolivianos corriam o risco de

perder a propriedade de suas terras, sem falar dos impostos que teriam que pagar ao governo boliviano) eles decidiram lutar bravamente para continuarem sendo brasileiros. Queriam ser anexados ao Brasil como estado autônomo da federação.

Com a assinatura do Tratado de Petrópolis, em 17 de novembro de 1903, o Acre é anexado ao Brasil, mas na condição de território. Os revolucionários ampliaram o mapa do Brasil, foram os únicos brasileiros que lutaram para fazer parte dessa nação, mas como prêmio ganharam a submissão ao governo central. Na época, o Acre era o maior produtor de borracha, exportava para os principais países industrializados, mas toda a arrecadação dos impostos ia para os cofres federais.

Era uma situação humilhante para um povo que tinha lutado pela independência, lutado pela soberania e pela nação brasileira. Não há dúvida que o Brasil ficou fortalecido com a anexação. O prêmio para a luta dos revolucionários foi a submissão aos mandos e desmandos do governo federal, longínquo e desconhecedor da realidade local.

Dois movimentos autonomistas marcaram a luta após a revolução
Diante da decisão do governo federal, em 1904, de transformar o Acre em território federal, surgiram os movimento autonomistas. Por diversas vezes os acreanos se revoltaram e deram início a movimentos de contestação, uns mais radicais outros mais brandos, que pediam principalmente autonomia política para os acreanos. Queríamos ter os mesmos direitos que qualquer outro brasileiro de votar e de escolher os próprios governantes.

Os movimentos autonomistas foram marcantes na história do Acre. A primeira fase desse movimento dura até 1920. Essa fase foi caracterizada por revoltas, expulsões e vítimas fatais. Começaram pela região do Juruá. A população em 1910 se revoltou contra o novo prefeito departamental escolhido para a região. Ele era acusado de irregularidades administrativas. Os juruaenses pegaram em armas e depuseram a autoridade federal ocupando o poder por 100 dias. O governo federal chegou a mandar tropas regulares para combater os revoltosos autonomistas. Mas o movimento do Juruá ficou isolado. Só em 1913 movimento semelhante ocorreria no Purús. Em 1918 seria a vez da luta autonomista chegar ao vale do Acre, em Rio Branco, que protestou intensamente contra a manutenção daquela absurda situação de subjugação ao governo federal.

Depois disso, a reforma política de 1920 que unificou as quatro prefeituras departamentais em um único governo territorial serviu para sufocar essas rebeliões e acalmar o vale do Acre que foi beneficiado pela reforma, já que para capital do território foi escolhida a cidade de Rio Branco.

A segunda fase tem sua origem em 1934 quando o Acre alcança o direito de eleger dois deputados federais. A partir daí, com acesso ao Congresso Nacional, os acreanos pareciam ter a possibilidade de reverter a situação legalmente. Mas ainda não foi dessa vez. Apesar de a revolução de trinta ter alterado completamente os rumos da república brasileira continuamos com o regime de indicação dos governadores do território.

Em 1957, o então deputado federal Guiomard Santos apresenta o projeto de Lei de elevação à estado na Câmara. Dessa data em diante tem início efetivamente a segunda fase do movimento autonomista . forma-se então o Comitê Pró-autonomia acreana para dar base de sustentação ao projeto de Lei. De 1957 a 1962, o Movimento Autonomista ganha muita força e os membros do comitê entram em intensa atividade.

Após a primeira eleição direta, a Ditadura Militar obriga José Augusto a renunciar
Logo em seguida à assinatura da Lei 4.070, são convocadas eleições gerais para governador e deputados. Os constituintes teriam 120 dias para elaborar a carta constitucional do Estado do Acre. Caso não o fizessem passaria a vigorar no Acre a constituição do Estado do Amazonas. Em 1° de março de 1963 foi promulgada a primeira constituição do Estado e toma posse o primeiro governador constitucional.

Por ironia do destino, o presidente João Goulart, que assinou a lei de autonomia do Acre, era do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), partido que em nível regional se opunha ao projeto da lei da autonomia, de autoria de Guiomard Santos, que era do Partido Social Democrata (PSD). As contra-argumentações sobre o projeto vinham sobretudo de Oscar Passos do mesmo PTB de Jango. Oscar Passos e seus correligionários no Acre eram contra a lei de elevação do território do Acre a Estado.

Mesmo assim a lei foi assinada e quem acabou saindo vitorioso do processo eleitoral que se seguiu foi o próprio PTB. Nas primeiras eleições livres e diretas realizadas na história do Acre foi o PTB o grande vencedor. O partido elegeu o primeiro governador constitucional e todos os prefeitos municipais.

Pouco mais de um anos após a eleição de José Augusto, ocorre o golpe militar no país. Militares obrigam então José Augusto a renunciar terminando assim a primeira experiência democrática do Acre. Tem início no Brasil um fase de perseguições políticas, violência e autoritarismo. Durante longos 20 anos não se elegeu governadores pelo voto popular. Mas o movimento dos autonomistas viraram importante página de história acreana, dando início a uma nova etapa de independência e liberdade para decidir os próprios rumos.

Memorial dos Autonomistas: espaço vivo para a pesquisa
Para preservar a memória desse período marcante da história do Acre que vai de 1904 a 1962, o governo do estado do Acre inaugurou em 20 de setembro de 2002, o Memorial dos Autonomistas. Localizado no complexo histórico do Palácio Rio Branco, o Memorial guarda acervo com jornais de época, imagens digitalizadas dos principais fatos que marcaram o movimento dos autonomistas e textos atualizados sobre os mais importantes episódios e seus principais personagens.

Para a inauguração do Memorial, um dos mais importantes quadros dessa história, José Guiomard Santos e sua esposa Lydia Hammes tiveram seus restos mortais transladados para o Acre e depositados nos túmulos construídos especialmente para o local. O memorial dos autonomistas é um espaço que representa a valorização daqueles que, assim como os revolucionários, por muitos anos lutaram para que essa terra, conquistada com muito sacrifício, tivesse o seu reconhecimento como Estado autônomo da Federação Brasileira.

Cada seringueiro que lutou na guerra do Acre, juntamente com os seringalistas e Plácido de Castro (primeira fase do movimento) que se entregaram de corpo e alma para ver essa terra sua, cada deputado e simpatizante que debateram a questão da elevação do território a Estado são considerados autonomistas. Essa é a principal função do memorial, ou seja, expor, divulgar e preservar a história desses homens.

Além disso o espaço possui o Theatro Hélio Melo, em homenagem ao saudoso artista da terra. Tem também um Café do Theatro, espaço para exposições temporárias e exposições permanentes que contam um pouco de todo o movimento autonomista e suas fases. Vinculado ao Palácio Rio Branco, o Memorial está aberto a todos que queiram pesquisar e conhecer o que foi o movimento Autonomista. Estudantes e o público em geral têm acesso também a um banco de história oral e fotografias tanto digitalizadas como em papel fotográfico de todos os municípios do Acre. Funciona de terça-feira e sexta-feira no horário de 8h às 18h, nos finais de semana o horário é de 16h às 21h.

http://pagina20.uol.com.br/ com alterações pelo XapuriNews

Opinião

Durante as últimas semanas, o assunto que mais circulou em Rio Branco e nos corredores educacionais, foi a intolerância religiosa dos Deputados Estaduais da Bancada Evangélica do Acre, nas críticas absurdas e ataques aos movimentos de preservação dos direitos dos Homossexuais no Estado, inclusive com o convite/intimação do Secretário Estadual de Educação Daniel Zen para explicações junto aos Deputados sobre a denúncia de que escolas estaduais estariam transmitindo filmes que faziam parte do Kit Gay, suspenso pela Presidente Dilma após pressão da Bancada Evangélica Nacional.

A questão de respeito a verdade é bom frisar que não existe e nunca existiu nenhum kit gay, tal designação foi os próprios deputados evangélicos que criaram e a imprensa largamente divulgou. O que na verdade existe é um kit didático contra a homofobia (preconceito exagerado a Gays) que deveriam ser trabalhados nas escolas para garantir que comportamentos de intolerância como costumamos ver não sejam repetidos por nossos alunos.

A atitude da Bancada Evangélica é um despautério na minha opinião, sob a prerrogativa de que o material poderia promover a conduta homossexual simplesmente a abominaram. Primeiramente erraram na minha opinião em duas situações: Primeiro se são tão religiosos assim deveriam compreender a metodologia do amor incondicional deixado por Cristo, já que estão excluindo as pessoas homossexuais do projeto de salvação, depois estão fechando os olhos para a realidade, é como se não quisessem assumir que temos sim homossexuais nas nossas escolas, de que temos sim comportamentos agressivos de muito jovens a essa opção e não trabalhar a tolerância nas escolas , vamos trabalhar onde. Nas igrejas? Para adestrar novos jovens a serem tão intolerantes quanto aos senhores.

No Acre o Deputado Segóvia que é um dos “representantes evangélicos” chegou a dizer que tinha ódio de Gays. Se a Assembléia Legislativa fosse realmente uma casa de respeito como deveria ser cassaria o Deputado por quebra de decoro.

Quanto a questão da exibição dos filmes do dito Kit, na verdade já estava anteriormente explicado que não se tratava de obras relacionados com o Kit Gay, mas sim de um projeto cinematográfico que passa filmes nas escolas, coisa que todos anos ocorre. Acontece que nesse ano foi incluído na amostra o Curta Metragem brasileiro de 17 minutos, diga-se de passagem que já amealhou mais de 12 premiações nacionais e internacionais com o nome de “Eu não quero voltar sozinho” que trata da descoberta de sentimento entre dois amigos adolescentes. Sem rótulos ou qualquer cena que possa ser considerada afronta aos guardiões da moralidade o curta é um excelente trabalho que busca no expectador a compreensão de uma realidade.

Sempre tive a opinião de que Política e Religião jamais devem se misturar, já que aprendi com minha avó materna que “com quem porcos se mistura merda come” e simplesmente é inaceitável que estejamos deixando para depois certas questões que urgem em serem discutidas atualmente.

Simplesmente o comportamento anti social dos Deputados Estaduais é inaceitável, pegando carona no raciocínio dos nobres legisladores é como se não pudessemos discutir a temática das drogas nas escolas porque poderíamos influenciar os jovens a serem drogados.

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Siga em Paz Tia Ercília


Faleceu ontem por volta das 22:00 na residência de uma de suas filhas Dona Ercilia Oliveira aos 85 anos, tia desse blogueiro, deixando filhos, filhas, netos, bisnetos e dois tataranetos enlutecidos.

Dos seus oitenta e cinco anos, trinta e nove foram dedicados ao Acre e especialmente Xapuri, terra que recebeu o casal mineiros Pedro Cezário e Ercília Oliveira com seus filhos. Aqui chegando como muitos mineiros fizeram naquela época a exemplo da minha família, adquiriram terras na extinta Comunidade União Baiana e ajudaram ali como tantos outros a formar em Xapuri a Primeira Comunidade Organizada, em termos de busca de melhorias.

Somos educados sempre no sentido de pensar que nada é eterno, porém há lições de vida que nos fazem titubear nesse crédulo. Convivendo há quase dois anos com o mal de alsheimer, Tia Ercilia nesse período deu uma lição de vida de resistência a doença e de luta pela vida, deixando para os que a conhecia a certeza de que devemos a cada minutos aproveitarmos como se fosse o último.

Sentirei saudades das nossas piadas, das brincadeiras tiradas um com o outro e muito mais dos “causos” que comprovavam a experiência de uma vida de muito trabalho e dedicação à família, e principalmente do ensinamento a este blogueiro de que a idade não deve ser encarada como uma questão biológica, mas sim a psicológica.

Acredito que esta vida terrena é apenas uma curta etapa de uma existência infinitamente maior que transcende da compreensão da humanidade, portanto o que me resta nesse momento é desejar a minha querida Tia que faça essa transição/viagem em paz, e que Deus na sua infinita bondade possa acolhe-la nessa caminhada.

O sepultamento será realizado as 17:00horas no cemíterio São João Batista de Xapuri.

Tia Ercília. Siga em Paz e com Deus!!!

Guerra contra o tráfico em Xapuri

As Policia Civil e Militar de Xapuri abriram a temporada de caça aos traficantes em locais, e em trabalho efetivo e bem elaborado tem mostrado bons resultados e tirado de circulação alguns elementos perigosos a sociedade xapuriense. Somente de domingo para cá, já foram presos três conhecidos comerciantes de drogas e uma boa quantidade do produto.
No Blog Oficial da Associação dos Militares e Amigos de Xapuri, você pode conferir maiores detalhes:

http://wwwxapuriamax.blogspot.com/2011/06/mais-do-mesmo-pra-variar.html



http://wwwxapuriamax.blogspot.com/2011/06/mais-do-mesmo-de-novo.html






Fotos: Blog AMAX

quinta-feira, 9 de junho de 2011

ENEM: sonho ou pesadelo?

Assunto que pautou a semana é discutido por especialistas
Educação em debate
O resultado do Enem em 2010 confirmou mais uma vez a desigualdade entre as escolas públicas e privadas. No Acre, após a decisão da reitoria da Ufac de aderir às notas do Enem para o vestibular 2011, uma série de debates permeia a sociedade. Até na Assembleia Legislativa o assunto ganhou envergadura. O Estado não classificou escolas entre as 50 melhores do Brasil. Entre as melhores da Região Norte, a escola Max Reino Encantado, do setor privado foi a 26ª colocada entre as 50 melhores. As inscrições encerram amanhã.

Para contribuir com o debate, o ac24horas escalou os repórteres Jairo Carioca e Ray Melo para ouvirem especialistas no assunto.

As análises são catastróficas. O professor da Fundação Bradesco, matemático Eraldo Assunção, especialista em ENEM, foi umbrático ao afirmar que o “sistema do ENEM é humanista, coloca os alunos no mesmo patamar e certamente não perdoará o aluno mal preparado”. O professor colocou no debate uma nova situação até então não questionada: os cursinhos preparatórios.

- Numa visão global, os cursinhos de pré-vesbulares não estavam preparados para aderirem ao ENEM no que concerne à forma de modalidade de ensino, vamos dizer assim. Os cursinhos não terão mais tempo de trabalharem de uma forma construtivista como o ENEM exige. Isso requer uma demanda de tempo para trabalharem – afirma o especialista.

Os aspectos, como cita o professor, exigem estratégias de ensino para mudança conceitual, buscando modelos diferenciados para compreender as concepções dos alunos, orbitando num sistema que permita relacionar e ao mesmo tempo diferenciar dos conceitos científicos aprendidos nas escolas.

- Portanto, faz-se necessário um maior empenho do estudante para se “sintonizar” efetivamente com a prova, num esforço a mais, que deixe de lado essa tal de “decoreba” que muitos cursinhos e escolas entre públicas e privadas praticam, principalmente nas disciplinas de matemática, física e química. Os alunos têm que ter conhecimento próprio, conhecimento de mundo e, principalmente, de seu cotidiano relacionado a essas disciplinas – destacou Eraldo.O professor não deixou de criticar a Universidade Federal do Acre, que para ele, não terá o trabalho de elaborar as provas do vestibular, bem como não correr o risco de uma futura impetração judicial para o cancelamento do certame como aconteceu em 2010.

Ele chama atenção para a tendência de universalização do ENEM. Como bom matemático, Eraldo colocou no quadro a formula de Báskara para o Estado resolver. Para ele, a grande missão é a adequação das escolas “a esse modelo de ensino, praticando uma forma mais ampla de ensinar/aprender, com aulas diferenciadas que fogem de todo esse paradigma que perdura por muitos anos”, concluiu.

A secretaria de educação do Estado tem feito ouvido de mercador diante das enxurradas de críticas feitas até por deputados de situação. Alunos do curso de História prometem uma grande manifestação para o que chamam de forma “arbitrária” como a Reitora Olinda Batista aprovou 100% do Enem para o vestibular 2011.

Na sequência de matérias, vamos conhecer a metodologia aplicada pela Escola Max Reino Encantado, única do Estado classificada entre as 50 melhores da Região Norte. O repórter Ray Melo ouvirá a Universidade Federal do Acre.

Jairo Carioca – da redação de ac24horas
js.carioca@hotmail.com
Rio Branco - Acre

terça-feira, 7 de junho de 2011

Morador do Assentamento do Polo da Borracha é depejado de lote ocupado

Foi por perseguição politica - afirma Marcos Mansour e Valcicléia Menezes
Ontem pela manhã no assentamento Polo da Borracha, o Blog Xapuri News acompanhou o cumprimento da ordem de despejo e reintegração de posse ao Estado do Lote 21, ora ocupado pelo Sr. Marcos Mansour e sua esposa Valcicléia Menezes. Um oficial de justiça acompanhado do Comandante e Sub-comandante da Policia Militar de Xapuri chegaram à propriedade aproximadamente às 06:00 da manhã e deram ciência ao morador do mandato de reintegração de posse da propriedade. Estiveram presenciando o ato de despejo representantes da PGE, Seaprof e Incra, bem como inúmeros moradores das redondezas e amigos.

Para se compreender a situação é necessário antes de mais nada dizer que a decisão é muito mais politica que mesmo ordem jurídica, já que segundo os moradores e o próprio morador despejado em entrevista ao blog afirmaram que a “quizila” iniciou durante as ultimas eleições municipais quando o mesmo se negou a apoiar candidatos do Partido dos Trabalhadores. Acusam firmemente na época que a gerencia da Seaprof no município de ter iniciado uma verdadeira batalha de retaliação de direitos ao assentado, inicialmente obstruindo que maquinário fosse destinado à sua área, impedimento de acesso à financiamento entre outras.

Segundo os moradores e o próprio Marcos, devido que naquela época terem iniciado uma série de denuncias de irregularidades na execução de serviços realizados pela Seaprof no Polo de Assentamento, conforme documentação comprobatória das reuniões realizadas pela Associação do assentamento, que atestam que na verdade eram os moradores eram quem pagavam as peças de reposição dos tratores, sendo que mesmo assim nem todos foram beneficiados. Como o morador era um dos lideres das denúncias, ensejou portanto o aumento das perseguições segundo o próprio assentado.

Com a justificativa de que o mesmo não tinha perfil para assentado e portanto não se enquadraria como pessoa com direito à área no assentamento, iniciou através dos técnicos da Seaprof e especificamente da Gerencia local investidas exclusivas no lote 21 sobre as pretensas irregularidades, porém segundo Marcos nos bastidores a Gerencia da Seaprof, e pessoas ligadas a política xapuriense que se sentiam prejudicadas pela atuação de liderança do morador na localidade, falavam abertamente que seria questão de honra retirá-los do Polo ou mesmo que “Podia arrumar até 100 advogados mas que de nada adiantaria. Período esse que a família despejada acusa a Gerencia da Seaprof de não encaminhar documentos imprescindíveis a comprovar o direito de posse.

Na mesma época o Sr Marcos Mansour possuía um restaurante da praça central de Xapuri e foi instado a sair do local pela Prefeitura Municipal, sob a alegação de que aquele local seria completamente limpo, retirando dali o restaurante e o bar existente. O mesmo concordou com a indenização de R$ 22.000,00, porém somente o seu estabelecimento fora retirado, já que nada foi feito no local e o outro estabelecimento continua funcionando. E foi com esse dinheiro que o morador investiu na propriedade com a construção de piscina um pequeno restaurante e custeou com recursos próprios a preparação de áreas agricultáveis.

Em 2010 toda a história veio a tona e o mesmo fora informado que se caso os moradores concordassem com a sua permanência no local, valeria como decisão judicial. Em reunião realizada com a Associação do Polo das 36 famílias ali assentadas , 35 concordaram com a permanência já que os mesmos realizam forte trabalho de apoio aos moradores, como transporte de urgência, liderança religiosa e um fortíssimo laço de amizade, fatos esses que irritaram ainda mais a “turma petista”

Convém lembrar que quanto á questão de permanência no local a familia reside a mais de 3 anos, sua esposa trabalha na escola da comunidade e suas filhas estudam na mesma escola, a produção da propriedade é uma das maiores da área, inclusive quando da construção das casas de farinha pelo Governo do Estado a mandioca para o inicio dos trabalhos foi justamente da propriedade do morador despejado, já que as outras áreas não possuíam roçado suficiente para tal ação. Até mesmo quando da Visita de autoridades ou celebridades quando necessitavam de produtos da produção familiar era da propriedade de Marcos que se retirava para enfeitar mesas segundo os moradores.
Apesar de recentemente terem constatados lotes irregulares através do documento da ASPAEB de 25/02/2011 constando irregularidades nos lotes, 02,04,11,21,26,27,28 e 33, a Seaprof em uma ação velada de perseguição regularizou alguns lotes, porém deixou sem solução o do signatário. O que demonstra que a questão era muito mais do que jurídica, era politica e pessoal.

Como a PGE entrou com ação de reintegração de posse do lote, justamente porque foi levada a acreditar que se tratava de uma situação séria de desrespeito aos critérios condicionantes de assentamento, a justiça acreana através Processo 000302-58.2010.8.01.0007 e posterior Mandato 007.2011/000736-0 decidiu pela reintegração imediata.

Após a sentença, Marcos Mansour procurou o Prefeito Ubiracy Vasconcelos para tentar reverter a situação e segundo o morador o Prefeito lhe aconselhou a não recorrer da decisão porque ele resolveria... Porém foi apenas um jogo politico nada foi feito segundo Marcos Mansour e Valcicléia Menezes... Procurado novamente e indagado pela esposa do morador despejado se acaso o marido tivesse apoiado o PT nas ultimas eleições se a presente situação estaria ocorrendo, o Prefeito nada respondeu apenas a olhou como se estivesse confirmando as desconfianças.

A ação e todo o desenrolar desse caso nada mais é do que mais uma demonstração da forma que o Partido dos Trabalhadores trata quem não concorda com suas ideias, por que se fosse caso de justiça no mesmo polo há pelo menos mais 4 casos de assentados irregulares que sequer foram notificados. Acredito que ocaso realmente se transformou em uma questão judicial, mas que o inicio foi de cunho político, isso está explicito.

No final da manhã os pertences do morador foram alojados em um galpão granjeiro de um amigo da área até posterior solução... Se houver.

O outro lado
No final da tarde de ontem fui procurado pelo Gerente da Seaprof de Xapuri, Anselmo Dantas que quis de boa vontade explicar algumas situações referente aos fatos ocorrido já que segundo ele toda a situação estava tendo uma conotação política e afirmando resguardado em documentos afirma que a decisão antes de mais nada foi técnica e ainda mais a Seaprof nada podia fazer quando a questão tornou-se caso de justiça... “nós apenas encaminhamos as informações solicitadas pela justiça”

Segundo Anselmo Dantas querem imputa-lhe a pecha de perseguidor. “eu nada tenho a ver com a história até mesmo por que quando assumi a Gerencia da Seaprof local o caso em questão já estava julgado restando apenas a sentença”

Alguns documentos apresentados pelo Gerente ao blog, demonstram que desde 2009 o morador vinha sendo instado a preparar documentação e adequação do lote aos moldes do requerido no assentamento.

Na oportunidade também foi exposto algumas ações desenvolvidas no polo da Borracha, que em postagem posterior me comprometi em divulgar as ações da Seaprof na questão do fomento da Agricultura Familiar no município de Xapuri.

Xapuri é o primeiro municipio a criar o Conselho Municipal de Atenção às Drogas

Conselho Estadual de Entorpecentes realiza curso em Xapuri
Nonato de Souza (Assessoria Sesp)Representantes de diversas instituições de Xapuri participaram de um curso de Formação de Agentes Multiplicadores na Prevenção ao uso abusivo de Álcool, Tabaco e outras Drogas (Fotos: Assessoria Sesp)

Representantes de diversas instituições do Município de Xapuri estiveram reunidos na última sexta-feira no Seringal Cacheira e no sábado para encerramento no auditório da Escola Estadual de Ensino Fundamental Anthero Soares Bezerra. Eles participaram de um curso de “Formação de Agentes Multiplicadores na Prevenção ao uso abusivo de Álcool, Tabaco e outras Drogas”.

O curso foi ministrado pelo coordenador do Conselho Estadual de Entorpecentes (Conen) professor Mário Elder de Melo Lima. A aplicação do curso aconteceu na pousada ecológica do Seringal Cachoeira. O encerramento e a entrega dos respectivos certificados aconteceram na manhã de sábado,4.

Presentes ao evento, o secretário de Segurança Pública (SESP) Ildor Reni Graebner, diretor de operações da Sesp, Alberto da Paixão Nascimento, o Secretário Especial da Juventude,Thiago Higino e o prefeito de Xapuri,Ubiraci Vasconcelos, Secretário Municipal de Educação João Ribeiro, Coordenadora do Núcleo de Educação de Xapuri Profª Zila Carvalho, Subcomandante da Policia Militar de Xapuri Sgt Fadul, Representantes da Camara municipal entre outros

Trinta e cinco representantes de diversas instituições públicas e privadas, Núcleos de Educação, Conselhos estadual e municipal de Saúde, Polícia Militar (Proerd), Policiamento Comunitário, Escolar e Florestal, Conselho Tutelar, Igreja, Federações e Sindicatos, estão capacitados à atuarem, como multiplicadores nos cursos de prevenção as drogas.

Avaliação do curso
O coordenador Estadual do Conen, Mário Elder,disse que a atual administração estadual tem priorizado a implantação de políticas preventivas contra as drogas ilícitas no Estado. “Nunca fizemos encerramento de um curso semelhante coma presença de um secretário. Quando o secretário Reni não pode participar, se faz representar pelo seu diretor de operações, o Delegado Alberto da Paixão”.

Mário Elder explica ser prazeroso treinar as pessoas para se prevenirem contra as drogas. “A dependência química é uma doença social, com características de epidemia, com custos econômicos e sociais vultosos. O dependente químico é um cidadão debilitado, tem sua capacidade produtiva entorpecida e pode vir a causar grandes danos aos outros cidadãos, à sociedade e a si mesmo”.

Prefeito Ubiraci agradece apoio político
Xapuri tem uma população de 11.965 mil habitantes e fica distante de Rio Branco 156 quilômetros. O acesso facilitado por via terrestre asfaltado deixa vulnerável às ações dos narcotraficantes que migram da capital.

Durante o encerramento do curso o prefeito Ubiraci Vasconcelos assinou a Lei nº 659de 02 de junho de 2011, criando o Conselho Municipal de Atenção as Drogas (Comad). Ele garantiu que os conselheiros serão nomeados entre os dias 20 a 24 do corrente, quando acontecem as atividades da Semana Nacional Antidrogas.

Reconheceu o esforço do Governo do Estado para combater o uso de drogas ilícitas e agradeceu o esforço concentrado da Câmara de Vereadores do seu Município ao aprovar em tempo recorde e por unanimidade o Decreto de Lei, “numa demonstração inequívoca que a classe política de Xapuri também está engajada nesta luta”.

Segurança sem tolerância com traficantes
O Secretário de Segurança Pública, Reni Graeber, garantiu aos participantes que as políticas de prevenção e combate as drogas são prioridades no plano de metas elaborado pela Sesp para os próximos quatro anos. É uma determinação pessoal do governador Tião Viana para não economizar esforços, seja no apoio operacional, logístico e técnico, para o sucesso no desempenho dessa política.

Graebner disse que o resultado dessa política, são apreensões de grandes quantidades de drogas e prisão de traficantes diariamente. Ele aproveitou para informar que naquele momento estava sendo informado da prisão de traficantes e apreensão de 4.5kg de drogas no Posto Tucandeira, na BR-364. E concluiu; “O governo do Estado, através das polícias Militar e Civil, não permitirá qualquer tipo de tolerância com os narcotraficantes”.

Secretaria da Juventude
A Secretaria Especial da Juventude, também tem participação nas ações e políticas públicas de prevenções contra as drogas. O secretário Thiago Higino, infirmou que está mobilizando a juventude do Estado para uma participação mais efetiva.

Queremos nossa juventude trabalhando na formação dos conselhos municipais antidrogas. “Seja em campanhas de esclarecimento ou na indicação de seus representes na formação dos conselhos”.

Receita Federal vai parar de emitir cartão do CPF

A Receita Federal não vai mais emitir o cartão CPF em formato plástico a partir de hoje. Agora, o órgão só vai emitir o comprovante de inscrição no CPF, gerado quando o documento é solicitado. Também será possível imprimir o CPF na página da Receita Federal na internet (http://www.receita.fazenda.gov.br/).

“Órgãos públicos e pessoas jurídicas em geral não devem solicitar ao cidadão a apresentação do cartão CPF em formato plástico para efeito de comprovar a sua inscrição no cadastro CPF”, informou a Receita.

Essa comprovação poderá ser feita por meio da apresentação de documentos como carteira de identidade, habilitação, carteira de trabalho, carteira de identidade profissional, carteiras funcionais emitidas por órgãos públicos, cartão bancário, talão de cheques e outros documentos que tenham o número de inscrição no CPF.

Também poderão ser aceitos comprovantes de inscrição no CPF. Os cartões que já foram emitidos também poderão ser usados. De acordo com a Receita, a segunda via do comprovante de inscrição no CPF pode ser impressa quantas vezes forem necessárias, sem custo, no site da Receita. A autenticidade do documento também pode ser checada via internet, por qualquer pessoa.
Fonte:Assessoria da Receita

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Se um não sabe ler o outro é cego!!!

Não é de hoje que  Raimari Cardoso vive às turras com quem o critica, considerando-se o bambambam da verdade e inquestionável em suas posições adora dar lições de gramática nos que considera ofensores de seu brio ou ainda daqueles que sob o seu manto jornalístico vive encoberto. Reconheço o meu erro ortográfico caro Raimari, porém você deveria reconhecer que deveria ser a última pessoa a falar dos erros alheios, já que sinceramnte perdeu tal direito quando tornou-se tendencioso e sinceramente politiqueiro.

Quem não recorda que na admnistração passada, bastava Vanderley Viana espirrar na rua e você meu caro fazia com que isso se tornasse um verdadeiro furacão? Ou ainda nas centenas de postagens, todas elas diga-se de passagem desabonando a conduta do ex-prefeito e de seus correligionários? E agora depois que o Partido dosTrabalhadores assumiu prefeitura você encontrou bom senso ou benefícios? Talvez seja medo mesmo.

Falar é muito fácil, denegrir a imagem dos outros você é profissional nisso, adjetivar as pessoas eu que  diga, porém a você qualquer coisa deve ser resolvida em esfera judicial. Justiça o cacete meu.... É toma lá da cá... Se você ainda quiser manter o pouco respeito que você ainda tem, por que merecer não o merece não somente de mim mas, como boa parcela da população de xapuri, aprenda a respeitar, a ser mais sociável, e principalmente humildade meu caro cabe em qualquer lugar.... e sinceramente creio que você precisa de um bom xarope de humildade e caso não encontre compre um SIMANCOL.

Deveria tomar cuidado também na possibilidade de algum desavisado chutar certas partes de alguns políticos acreanos e quiçá xapurienses afetar-lhe o queixo.

domingo, 5 de junho de 2011

Surtiu Efeito

Parece que a Prefeitura de Xapuri, além de sua assessoria contará agora com a árdua defesa de alguns blogueiros xapurienses. Raimari Cardoso em seu blog insta para que eu explique se acaso a Assessoria da Prefeitura tem meus contatos corretos.

A priori, não teria motivos para dizer que não fui convidado, se acaso o disse é porque realmente o é, depois para os telefones 68 840621xx e 68 996174xx, nenhuma ligação fora recebida. Confirmei na minha caixa de mensagens de email pessoal e do blog e  não há nenhuma mensagem da assessoria do Prefeito realizando o convite.

Sinceramente não vejo o motivo alegado pelo blogueiro em atrasar a reunião em quase uma hora pela ausênsia de outros blogueiros, até mesmo, porque quanto a mim qualquer leitor e pessoa que emcaminhe qualquer correio a este blog é sabedor que sempre respondo quando disponho do endereço eletrônico do remetente. A mesma coisa pode se dizer de ligações, portanto senhor blogueiro não me venha com ataques sorrateiros que mascaram a intenção de maquiar o medo de criticar a atual administração. Ademais já estou cansado desse joguinho ente os blogs. já fomos protagonistas de várias discuissões virtuais que quase chegaram ao extremo da Justiça.

A bem da verdade NÃO FUI CONVIDADO e qualquer outra versão é mentirosa.

Na sexta feira, passei o dia no seringal cachoeira, inclusve no evento relizado naquele local contava com a oresença de alguns assessores do Prefeito, porém exatamente às 17:08horas estava em Xapuri, com os telefones ligados e tomando tacacá no centro da cidade, portanto não venham querer enchugar gelo.

Acredito que ao invés de instigar os lados certas pessoas deveriam focar mais nos problemas de Xapuri.

Xapuri News NÂO!!!!

Na última sexta-feira 03/06 a Pefeitura de Xapuri convidou os blogs locais para uma coletiva de imprensa para divulgação das atividades realizadas pela Administração nesses dois anos e meio de mandato do Prefeito Bira. Me parece que o  Blog Xapuri News não é bem quisto pela atual administração já que não fui convidado.

Nesse caso é valido ressaltar alguns pontos interessantes:
Inicialmente a  Administração tem todo o direito de não me convidar para a coletiva, é normal e compreensível, já que esporadicamente o Blog Xapuri News tem se colocado numa posição crítica em algumas ações da Prefeitura Municipal, porém diga-se de passagem, todas elas mereciam que a população tomassem conhecimento, porém considero esse comportamento da Administração um verdadeiro tiro no pé, já que abriu caminho para que não somente o Blog, mas este blogueiro assuma uma posição mais "contundente". Já que o Blog incomoda, então veremos o que os quase 400 visitantes diários pensam sobre isso. Senhores não subestimem a capacidade das pessoas ou ainda, desrespeitem a posição das pessoas de Xapuri. Ou por acaso vocês só gostam  de quem fala bem da Admistração? Então fizeram muito bem em não me convidar...

Em segundo momento, já que não pude ter acesso as informações preparadas para o trabalho realizado da administração, fico livre para bater justamente no que não foi feito, para tanto estarei nesta semana reunindo material para uma postagem especial. Se a situação não deu os devidos crétidos ao trabalho do Xapuri News darei voz e vez à Oposição, o que me lembra que sequer preciso verificar se a Administração terá versão nos fatos que apresentarei ou não, já que para eles o blog não tem importância.. "Veremos".

Para uma Administação que não tem oposição na Câmara Municipal, para um grupo político que a cada dia cresce, porque os grupos opositores ainda não acordaram para o fato de que se é preciso de forma responsável fazer oposição é normal que comece a se achar "toda poderosa" e excluir quaisquer que seja que não concorde 100% com sua atuação. Não sou político, muito menos politiqueiro, sequer tenho filiação partidária, mas também não sou massa de manobra ou alienado social que necessite concordar com tudo sem que verifique a real situação... Não tenho rabo preso, por isso posso  apesar de algumas críticas fortes neste espaço, dizer que este é um espaço democrático onde todos tem vez e voz, o que não ocorre na Administração Municipal.

Desejo sinceramente que bons ventos pairem sobre os responsáveis pela Princesinha e que mostrem mais trabalho, por que senão meus caros de nada adiantará pequenas ações, já que  o caso de Davi e Golias só acontece na Bíblia mesmo. Davi nesse caso são as ações exceutadas nesses quase tres anos e Golias multiplicado por 20 é que deixou de ser feito... Pensem nisso.!!!

Resposta da Prefeitura de Xapuri sobre o Lixão

Encontrei o Prefeito Ubiracy Vasconcelos no evento de encerramento do Curso de Formação de Agentes Multiplicadores na Prevenção ao uso de álcool, tabaco e outras drogas sob o tema Conhecer para ajudar, sendo que ao final em uma rápida conversa o chefe do Executivo agradeceu de forma muito educada a postagem denunciando a situação do lixão municipal e de forma muito sensata concordou que quando se faz críticas da forma realizada neste caso serve para que o Poder Público ou tome conhecimento da situação ou em outro caso o força a resolver imediatamente o caso. É que o aconteceu com a situção em questão

Segundo o Prefeito na sexta-feira fora encaminhada um trator tipo retroescavadeira para a abertura de células adequadas no lixão bem como dar cabo nas montanhas de lixo ali existentes...Afirmou ainda que infelizmente não ficará da forma como deveria ser, mas que de imediato é um medida de urgência por agora.

Confirmou que sua assessoria já o havia comunicado diversas vezes sobre a situação, mas que infelizmente não teria executado o serviço devido a falta de máguina destinada a realização desse tipo de atividade. Realmente no projeto inicial havia a destinação de maquinário especifico para o aterro controlado, coisa que nunca ocorreu, sempre os prefeitos são obrigados quando necessário a abertura de células e outro serviços locar maquinário para tal coisa, já que colocar tratores novos ou ainda deslocar máguinas de serviços de ramais e outros seria praticamente um erro administrativo pela depreciação que se dá no equipamento devido o ambiente do lixão.

Novamente reintero que o Blog Xapuri News, estará a disposição para a divlgação de ações do municipio, porém continuará com a mesma postura de criticar as situações que carecem de atenção e mesmo parabenizar e divulgar aquelas que estão corretamente executadas.

quinta-feira, 2 de junho de 2011

DENUNCIA: Aterro Controlado em Xapuri vira Lixão à céu aberto

Pura Realidade

Greve à Vista

Os representantes de oito sindicatos do funcionalismo público definiram na manhã desta quarta feira, durante reunião conjunta, que irão realizar um dia de paralisação contra forma como o governo tenta empurrar o reajuste salarial de 15%, anunciado ontem pelo governador Tião Viana (PT). De acordo com Antônio Daniel, do Sindicato da Saúde, os sindicalistas não aceita o percentual oferecido como governo, nem a forma como o reajuste seria agregado ao salário.

"O governo quer empurrar esse percentual de goela abaixo. Eles nao respeitam os pedidos dos sindicatos, simplesmente querem que o servidor aceite isso e pronto. Não é assim. Isso é abuso e nós já estamos mobilizados para dia 14 de junho paralisar todas as atividades do funcionalismo público estadual", garantiu o sindicalista.

Depois da reunião, os sindicalistas foram á Assembléia Legislativa tentar uma reunião com os deputados da oposição. A intenção é mobilizar o bloco para que não votem, nem aceitem votar qualquer projeto do executivo que se refira ao reajuste salarial do funcionalismo público.